O regulador norte-americano para a área da concorrência alterou as exigências feitas no contencioso com a Intel. A Federal Trade Commission concedeu à fabricante uma excepção para comercializar até 2013 a plataforma Oak Trail sem suporte para a norma PCI Express.

Após esta data a número um dos processadores terá obrigatoriamente de adicionar o interface à "versão" do Atom destinada a tablets, tal como ficou estipulado relativamente a todas as plataformas Intel em Agosto último, no acordo que determinou a conclusão do processo onde era acusada de abuso de posição dominante.

A imprensa internacional avança que as razões que justificam a decisão são meramente técnicas, já que o desenvolvimento da plataforma, que surgirá no mercado a partir do próximo ano, estava demasiado avançado para que se pudesse voltar atrás e incorporar o interface.

O processo movido pela FTC à Intel remonta ao final de 2009 e nele a fabricante é acusada de ter recorrido a práticas anticoncorrenciais durante os últimos 10 anos, nomeadamente com a fixação artificial de preços, ameaças aos fabricantes de PCs e oferta de bundles de preços ou outras destinadas a encorajar acordos de exclusividade, por exemplo.

As acusações abrangiam não só o mercado de processadores (CPUs) mas também o de chips destinados ao processamento gráfico (GPUs).

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.