A Intel e a fabricante
japonesa de electrónica Fujitsu
anunciaram na sexta-feira que vão desenvolver em conjunto servidores de
classe
mainframe baseados nos processadores Xeon de 32 bits e Itanium de 64 bits, com o sistema operativo open-source Linux instalado.

Nos termos desta parceria estratégica, a Fujitsu deverá comercializar os servidores utilizando versões futuras dos chips da Intel, tendo em
vista
obter vendas mundiais no valor dos 100 mil milhões de ienes (7,84 milhões de
euros) em 2006. Os computadores empresariais irão basear-se em muito na linha de servidores RISC/Unix compatíveis com os chips Sparc da Sun, desenvolvida pela empresa japonesa e a alemã Siemens, que comercializa na Europa os produtos daquela com a marca Fujitsu-Siemens.

As máquinas deverão correr uma versão adaptada do Linux e irão eventualmente escalar até 2005 de forma a permitir a comercialização de unidades com 128 processadores usando os chips duplo Itanium da Intel conhecidos pelo
nome
de código "Montecito". No que se refere aos modelos equipados com
processadores
Xeon de 32 bits, este deverão atingir os 32 ou, no máximo, 64 chips por
computador.

Os servidores Xeon e Itanium criados no âmbito da aliança entre a Intel e a
Fujitsu serão comercializados pela própria Fujitsu no Japão, pela
Fujitsu-Siemens na Europa e pela Fujitsu Technology Solutions na América do Norte.
Inicialmente
irão correr apenas Linux, mas o projecto irá criar também variantes Windows
das
máquinas. A fabricante japonesa considera que o Linux tem um grande potencial
de
crescimento e adoptou os produtos baseados nesse sistema operativo como parte
essencial da sua estratégia, possuindo actualmente uma equipa de 300
engenheiros
que trabalham nesse sentido.

Os futuros servidores Xeon e Itanium serão desenvolvidos em paralelo com os actuais computadores Primergy baseados em chips da Intel que estão a
ser
concluídos pela Fujitsu e a Siemens. Apesar de não terem sido divulgadas as
especificações exactas das máquinas, os maiores modelos Xeon deverão começar a ser comercializados no final de 2004, ao passo que o modelo Itanium com 128 chips deverá ser lançado em 2005.

Notícias Relacionadas:
2002-11-19 - Próxima geração do processador Itanium vai funcionar a 1,5 GHz
2002-05-29 - Quatro grandes de Linux unem-se para desenvolver distribuição empresarial
2002-07-09 - Segunda
geração do processador Itanium da Intel já está disponível

2001-05-29 - Intel lança processador Itanium de 64 bits
2000-02-15 - Oito fabricantes mostram Intel de 64 bits

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.