Durante a Game Developers Conference, que decorreu na semana passada em São Francisco, nos Estados Unidos, a Epic Games mostrou as melhorias que vão ser introduzidas no seu motor Unreal até ao final do ano. Será o primeiro a introduzir a recém-anunciada tecnologia Nvidia RTX, sistema de reflexos e renders em tempo real com qualidade cinematográfica baseado em “ray tracing”, disponível na próxima geração de placas gráficas da fabricante.

É possível assistir à demonstração dos reflexos através de um pequeno filme com Stormtroopers do universo Star Wars.

Ao longo dos anos, o motor Unreal ficou ligado à capacidade de gerar animações faciais de grande qualidade, sobretudo tornar reais figuras alienígenas patentes em diversos jogos da própria Epic, como Unreal Tournament ou Gears of War. Para não fugir à regra, a empresa mostrou no evento um pequeno vídeo de um monólogo de Osiris, mapeados diretamente em tempo real do ator para a personagem.

A demonstração utilizou a performance do ator Andy Serkis, o maior especialista ligado à captura de movimentos de Hollywood. A Epic trabalhou com a tecnologia Meta Human Framework, da 3Lateral, para a capturar as expressões, timings e articulações do ator, transferindo-as em tempo real para o motor Unreal.

De anotar que o sistema não terá uma aplicação prevista para breve, servindo apenas para demonstrar as capacidades do motor. Pode assistir à performance de Andy Serkis em baixo.

E para que não se pense que o motor Unreal serve apenas para aliens, a Epic surpreendeu durante a conferência com a demo de Siren, produzido em parceria com a Vicon. A interpretação digital mistura a captura de movimentos da atriz Alexa Lee, centrado no seu corpo e o detalhe dos dedos, e em outro monitor a informação é processada em tempo real para a personagem Siren, criada a partir da aparência da atriz Bingjie Jiang. Os algoritmos de animação realística dos dedos são inovadores no campo da tecnologia da captura. No vídeo demonstrado, tente perceber se a performance é digital ou real…

Numa última nota, a Epic pretende que o seu motor Unreal seja o catalisador da revolução de videojogos cross-platform, ou seja, a capacidade de os jogadores encontrarem-se em partidas online, independentemente da plataforma que estão a utilizar. Exemplo disso é o mais recente jogo da editora, Fortnite Battle Royale, que possibilita jogadores de PC e PS4 jogarem nos mesmos servidores juntamente com a versão mobile, por exemplo. A Microsoft e a Nintendo estão abertas à ideia, mas a Sony não quer misturar os seus jogadores de PS4 com os de Xbox One. Tecnicamente não existem entraves.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.