A Google tem um plano a longo prazo para substituir o seu sistema operativo Android pelo Fuchsia. Trata-se de um projeto discreto, que raramente a gigante tecnológica aborda, tal a importância do mesmo no futuro do seu ecossistema. Uma das razões da substituição do sistema operativo é tornar-se verdadeiramente autónomo, sem a dependência do Linux e do Java, alicerces do Android. Basicamente para se produzir aplicações para Android, os programadores necessitam ter total conhecimento de Java.

Isso poderia ser um problema para o futuro do Fuchsia, a incompatibilidade com a extensa livraria de aplicações Android, e obrigar as empresas a reconstruirem as suas aplicações para uma nova linguagem. Mas ao que parece, o futuro OS irá ter a capacidade de correr as apps de Android, e nesse sentido, convencer os utilizadores a abraçarem o futuro sistema operativo.

O website 9to5Google descobriu um novo ficheiro avistado no website de um projeto open source de Android que dizia: “Estes alvos são usados para construir ART (Android Runtime) no Fuchsia. Isto leva a crer que a Google está a desenvolver uma versão especial do ART capaz de correr aplicações Android no futuro sistema operativo.
Segundo a informação do memorando, o ART difere dos habituais dispositivos Android, porque não está ligado a nenhum hardware específico. É produzido um pacote fuchsia (.far) que pode ser utilizado em qualquer dispositivo baseado no sistema operativo Fuchsia, através da instalação de uma versão do Android Runtime.

tek Fuchsia

Embora não se saiba quando será lançado o Fuchsia, a 9to5Google acredita que a Google possa falar do sistema operativo ainda este ano.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.