Realiza-se no próximo dia 2 de julho, na Casa Firjan, no Rio de Janeiro, a grande final da competição indie de produção de videojogos GameJam+. O evento contará com cerca de 200 pessoas de todo o mundo, entre developers que vão competir, organizadores e imprensa. O evento conta com 17 categorias técnicas, sendo ainda coroado o Jogo do Ano da GameJam+ 21/22.

A competição, que já se realiza desde 2017, incentiva às cidades participantes de criarem uma equipa para a produção de um projeto em 54 horas, com a ajuda de mentores, seja num formato online ou em presencial. Os vencedores de cada cidade vão participar num programa de aceleração online, ajudados por mentores espalhados pelo mundo. Segue-se a fase dos finalistas em cinco eventos para decidir o primeiro lugar por continente. Por fim, a grande final internacional com as equipas finalistas.

Portugal vai estar representado no evento pela Code.Up Portugal, considerada a primeira escola de programação para crianças no país, situada na Figueira da Foz, e pela Escola Superior de Tecnologia (IST) do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave em Barcelos, é salientado na página da competição.

O IST explicou ao SAPO TEK que fez a associação ao GameJam+ para acolher um dos eventos locais da primeira fase da competição. “Dada a situação pandémica, o evento (que deveria acontecer em Barcelos) realizou-se online (no Discord). O jogo vencedor foi indicado à organização mundial para que passasse às fases seguintes. No entanto, a nossa participação terminou aí”.

Este ano, o GameJam+ conta com quatro categorias da taça do mundo. O Anjo Tintas Challenge, uma marca brasileira que é um dos principais patrocinadores do evento, que desafiou as equipas a criarem o melhor jogo que enalteça os objetivos e missões da empresa. A categoria Educação vai premiar o melhor jogo focado no ensino e conteúdos educacionais.

A categoria Diversidade vai eleger o melhor jogo com uma abordagem, referência ou tema relacionado com as minorias, tais como mulheres, raças, público LGBTQIA+ e outros grupos étnicos. Por fim, as categorias técnicas, divididas em subcategorias, entre elas o melhor gameplay, direção de arte, o jogo do ano, etc.

O SAPO TEK perguntou também ao Code.Up Portugal sobre a sua presença na grande final da competição, mas até ao fecho da notícia ainda não recebeu a informação.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.