A Google é acusada por 1.300 personalidades alemãs das áreas da cultura e ciências de violar os direitos de propriedade intelectual. Todos os que acusam a empresa norte-americana assinaram o Manifesto Heidelberg contra o Google Books onde se pede que os políticos "defendam os interesses" dos autores.

Segundo a imprensa internacional, todos os autores que assinaram o documento acusam o motor de busca de consentir que sejam descarregadas livros recentes e outros bens culturais "sem o consentimento do autor" da obra.

Não censurando os que optam por colocar as suas obras disponíveis para descarga, os autores pedem apenas que seja tido em conta o consentimento de cada um e solicitam que, no caso deles, o governo federal da Alemanha os defenda mediante os direitos em vigor para a propriedade intelectual e de publicação.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.