Com lançamento previsto para os próximos dias, o concurso público para escolher um novo fornecedor de equipamentos para o programa e-escolinha poderá colocar em competição várias empresas internacionais, a que se junta a empresa responsável pela montagem e comercialização do portátil numa primeira fase do programa escolar.

À JP Sá Couto, devem juntar-se Acer, Dell, Toshiba e HP, de acordo com informação avançada hoje pelo Diário Económico. Segundo o jornal, outros fabricantes, como a Asus ou a Sony podem também juntar-se à corrida e candidatar-se ao fornecimento dos equipamentos dirigidos às crianças do primeiro ciclo do ensino básico.

Nesta segunda fase do projecto está prevista a entrega de 250 mil portáteis que irão servir as crianças que este ano ingressaram no ensino básico. Na edição anterior do e-escolinha, o Magalhães chegou a 400 mil alunos que tiveram acesso ao portátil por um valor máximo de 50 euros.

Recorde-se que o facto do Magalhães ter chegado ao mercado sem um concurso público prévio para a escolha da empresa responsável pela montagem do equipamento, com design Intel Classmate, levou Bruxelas a pedir esclarecimentos ao Governo português.

Nesta segunda edição do programa o Governo avança com um concurso público que irá escolher a empresa responsável pelo equipamento, um procedimento autorizado mesmo na recta final do ano em Conselho de Ministros e que segundo alguns especialistas trará grande morosidade ao processo.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.