A tecnologia de blockchain cria sistemas de encriptação de alta-segurança, capazes de gerir dados únicos, sendo utilizado na manutenção das criptomoedas. Segundo relata a BBC, foram encontradas imagens ilegais de abusos sexuais a crianças no registo da carteira BSV (Bitcoin Satoshi Vision), utilizando o processador de pagamento Money App. Os especialistas afirmam que o abuso da tecnologia de blockchain é um problema em crescimento.

Os autores que fizeram o upload das fotografias aproveitaram uma atualização no sistema, em que antes apenas era possível adicionar pequenos excertos de texto ou endereços web no blockchain, mas agora pode-se adicionar imagens de forma codificada.

A própria Money Button já tinha publicado uma notificação no final de janeiro a expor o abuso da tecnologia por parte dos utilizadores, referindo que apesar da sua plataforma não ter mecanismos para interpretar ou mostrar os conteúdos, o BitCoinFiles dispõe dessa funcionalidade, tendo sido notificada pelas autoridades sobre o conteúdo ilegal no seu website. O site removeu o conteúdo, mas contactou a Money Button alertando-a do abuso. Os autores foram de imediato banidos da plataforma.

Jimmy Nguyen, o fundador da empresa de criptomoeda nChain, que gere a moeda BSV, referiu que há “tolerância-zero” para quem abuse de forma ilegal do sistema. É mencionado que o Bitcoin SV blockchain não é lugar para atividades criminosas, e caso seja usado para tal, irá deixar uma assinatura digital que não pode ser apagada, como adianta a BBC. Quando alguém completa uma transação na BSV, fica codificado num bloco de dados, que é assinado pelo comprador, sendo depois adicionado a uma corrente de transações de criptomoedas. As imagens não podem ser apagadas sem um esforço adicional dos técnicos, referem os especialistas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.