A IBM e cinco organismos da Administração Pública desenvolveram um estudo técnico e financeiro sobre cenários e continuidade e recuperação de dados para situações de desastre não programadas, anunciou hoje a empresa em comunicado. O projecto de consultoria visa "desenvolver e criar as condições necessárias para implementar um cenário de recuperação de negócio em caso de desastre, minimizando perdas de bens e serviços", explica o documento.




A iniciativa foi liderada pelo Instituto de Informática do Ministério das Finanças envolveu também a DGITA - Direcção-Geral de Informática e Apoio aos Serviços Tributários e Aduaneiros, o ITIJ - Instituto das Tecnologias de Informação na Justiça, o CEGER -Centro de Gestão da Rede Informática do Governo e o IGIF - Instituto de Gestão Informática e Financeira da Saúde.




Espera-se agora o arranque da segunda fase do Sistema de Continuidade de Serviços (SCS) que prevê a instalação de uma solução partilhada pelos diversos organismos e o seu alargamento a outros organismos, para que esta segunda fase avance é necessário que pedido de financiamento já apresentado junto dos POS Conhecimento seja aprovado, uma vez que o orçamento dos organismos envolvidos não consegue suportar o montante do investimento, não revelado no comunicado.



Notícias Relacionadas:

2005-07-29 - Portugal lidera procura de serviços de recuperação de dados da Recovery Labs

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.