De acordo com um relatório da Agência Internacional para a Investigação do Cancro, instituição da Organização Mundial da Saúde, o cancro provocou em 2018 9,6 milhões de mortes, estimando-se que só nesse ano tenham sido diagnosticados 18 mil novos casos.

Reconhecendo a dimensão desta doença, e que ainda há muito a fazer nesta área, a IBM explica numa publicação no seu site oficial que desenvolveu três projetos PaccMann, INtERAcT e PIMKL.

O PaccMann foi desenvolvido para ajudar a prever e explicar a eficácia dos medicamentos, o que ajuda a reduzir os atuais custos das investigações de novas terapêuticas. Na prática, a tecnologia permite prever a forma como as células do tecido afetado pela doença vão responder a determinado medicamento, através de dados de múltiplas fontes. A IBM garante que a tecnologia foi testada e apresentou melhores resultados do que os atuais algoritmos utilizados.

De nível mais teórico, a IBM criou uma ferramenta que permite retirar informações importantes das interações entre proteínas de publicações científicas nesta área. Por norma, este tipo de interações é regular, mas em doenças como o cancro estes processos biológicos são afetados.

Na prática, o INtERAcT aproveita o conceito de incorporação de palavras e processa texto de um grande conjunto de publicações científicas nesta área. No final, define uma nova métrica para quantificar as interações entre proteínas. Esta funcionalidade pode ajudar a obter informações sobre os mecanismos da doença.

Prever a progressão do cancro com base em dados moleculares obtidos de amostras de tecido afetados e estratificar ou classificar os doentes é uma etapa crucial para ajudar na personalização dos tratamentos por parte dos profissionais de saúde. Foi neste sentido que a IBM lançou o PIMKL, que garante ser um novo algoritmo capaz de o fazer de uma forma mais eficaz que os já disponíveis atualmente.

Para isso, a empresa testou a ferramenta com outros 14 algoritmos num caso de uma doente com cancro da mama, afirmando que o seu desempenho ficou entre os melhores.

Os projetos estão a ser apresentados na 18. ª Conferência Europeia de Biologia Computacional e na 27.ª Conferência de Sistemas Inteligentes de Biologia Molecular, eventos que decorrem em paralelo até amanhã, na Suíça.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.