Pela décima vez consecutiva, a IBM gerou a maioria das patentes norte-americanas registadas
durante 2002, revelou recentemente o United States Patent and Trademark
Office
. A IBM registou 3.288 patentes, quase duplicando o valor conseguido
pela empresa que se classificou na segunda posição.



Na década passada, os inventores da IBM receberam um valor recorde
de 22.357 patentes, batendo a empresa mais próxima, a Canon, em quase 7.000
patentes. Durante este período, a IBM gerou mais patentes do que as 10 das
maiores empresas norte-americanas juntas, nomeadamente a Hewlett- Packard e a Compaq - agora
juntas numa só empresa -, a Intel, a Sun, a
Microsoft, a Dell, a Apple, a EMC, a Oracle e a EDS.



A IBM é a única empresa a garantir 3.000 patentes norte-americanas
num único ano, meta igualmente ultrapassada nos dois últimos anos. Além da
vantagem de chegar primeiro ao mercado, o potente portfólio da empresa ajudou
a gerar aproximadamente 10 mil milhões de dólares em royalties de
propriedade intelectual nos últimos dez anos.



As invenções da IBM patenteadas em 2002 antecipam de alguma forma a
futura era do e-business on demand, alargando o papel da tecnologia
da empresa em áreas importantes como a computação em grelha ou a
nanotecnologia. Entre as patentes registadas estão a partilha de tarefas
informáticas em rede, a detecção do impacto ambiental em falhas de sistemas
e o fabrico de nanotubos de carbono.



Notícias Relacionadas:

2002-11-21 - IBM lança primeiros produtos de software baseados em computação
autónoma


2002-10-21 - IBM cria grupo de Computação Autónoma

2002-05-09 - IBM e Butterfly.net apresentam grelha de computação para jogos
online

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.