Herdeiros do desenvolvimento tecnológico codificado com o nome Dothan, dois novos Pentium M vêm agora completar a gama de processadores Centrino da Intel para o segmento de preços mais baixos. O Pentium M 715 e 725 juntam-se aos recentemente anunciados 735, 745 e 755, reforçando a oferta da Intel para o mercado de computadores portáteis.



Tirando parte da tecnologia de fabrico de 90 nanómetros, tal como os seus antecessores, os novos processadores integram 2 MBytes de memória cache de nível 2 e funcionam em frequências de 1,5 e 1,6 GHz, respectivamente no modelo 715 e 125. O nome destes dois processadores adopta já o novo sistema de designação da Intel que adopta uma referência através de um número que combina vários elementos e e não apenas a velocidade de relógio.



O Pentium M 715 e 725 são compatíveis com os chipsets 855 da Intel e integram um bus de sistema de 400 MHz, sendo também compatíveis a nível de socket com a anterior geração de processadores Pentium M, com o nome de código Banias. Desta forma, realça a Intel em comunicado, os fabricantes OEM podem integrar os novos processadores em sistemas já existentes de forma mais rápida.



Com velocidades mais baixas do que os seus "colegas" Pentium M, mas também com preços mais reduzidos, estes processadores podem vir a equipar computadores portáteis de gama mais baixa, tirando ainda assim partido de todas as vantagens oferecidas pela tecnologia Centrino em termos de melhoria de desempenho em mobilidade.



Em quantidades de mil processadores, o Pentium M 715 é vendido a 209 dólares enquanto o Pentium M 725 custa 241 dólares.

Notícias Relacionadas:

2004-05-23 - Entrevista: "Ainda não há necessidade real da tecnologia de 64 bits para o consumidor individual"

2004-05-10 - Intel renova processadores Pentium M com melhor desempenho

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.