Apesar da crise económica actual, o investimento nacional em tecnologias de informação continuará a crescer em 2009. De acordo com os dados publicados pela IDC, este sector deverá crescer 4,3 por cento ao longo de todo o ano.

Os números mantêm a tendência registada no ano passado, embora o aumento do investimento esperado seja proporcionalmente inferior ao alcançado em 2008. Segundo a consultora, ao longo do ano que passou, o mercado nacional de TI cresceu 11,2 por cento, o que representou um investimento de 3,05 mil milhões de euros. Para este ano, o total a investir dever-se-á situar nos 3,18 mil milhões de euros.

Os valores estimados fazem com que Portugal se destaque dos restantes mercados da Europa Ocidental, onde o aumento dos investimentos em TI se situará nos 1,2 por cento.

Gabriel Coimbra, Research & Consulting Director da IDC Portugal, explica que em 2009 "vai haver menor disponibilidade do crédito e, por outro, as organizações, agora mais cautelosas, vão focalizar-se na optimização da tecnologia que já têm", o que não impedirá que o mercado cresça, mesmo que em menor escala.

A consultora refere que o segmento responsável pelo hardware - que obteve receitas no valor de 1,66 mil milhões de euros em 2008 - será o mais afectado pela crise, principalmente a nível de servidores, PCs, desktops e infra-estruturas de redes. Estima-se que esta área cresça apenas 5,5 por cento face aos 15,4 por cento inicialmente projectados, o que corresponde a investimentos na ordem dos 1,75 mil milhões de euros. Contudo, equipamentos móveis como PDAs e laptops continuarão a ser alvo de investimento.

A área de software também reportará números menos positivos, concluiu a IDC. As estimativas apontam para um crescimento de apenas 3,2 por cento face aos 8,4 por cento projectados em Julho de 2008, o que equivale a um investimento de cerca de 530 milhões de euros.

É de destacar que a IDC prevê que os modelos de Software como um Serviço (SaaS) ganhem destaque neste período.

Já o mercado de serviços TI atingirá um investimento de 899 milhões de euros, o que supõe um crescimento de 2,6 por cento face aos 5,1 pontos percentuais anteriormente esperados.

Por fim, o sector de serviços de telecomunicações é aquele que a IDC classifica como o menos afectado em 2009. Nesta área esperam-se investimentos de 5,5 mil milhões de euros, o que representa um crescimento de 0,6 por cento.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.