A Blue Origin, empresa do magnata Jeff Bezos apresentou o seu lander lunar batizado de Blue Moon. Durante a apresentação revelou a parceria com a NASA para regressar à Lua nos próximos anos. Durante o evento, o bilionário revelou a construção de um novo foguetão chamado BE-7 com uma capacidade de combustão de 10.000 lbf. Este foguetão foi construído maioritariamente de componentes impressos. Segundo o mesmo, este poderoso foguetão terá a capacidade de transportar não só o Blue Moon, como um contentor de carga para o espaço.

A empresa garante que os testes de ignição podem arrancar já durante o próximo verão. “Este veículo vai para a Lua”, referiu Jeff Bezos durante a apresentação à imprensa e a diversos executivos ligados à indústria espacial, avança a CNBC. Segundo a empresa, o Blue Moon conseguirá transportar cerca de 3,6 toneladas para a superfície lunar. A empresa está também a construir uma outra variante de maior capacidade, de 6,5 toneladas, capaz de transportar humanos para a Lua. A ideia é colocar novamente o homem na Lua, e se possível dentro da data estabelecida pelo governo americano de 2024.

A ambição do dono da Amazon é utilizar o satélite natural da Terra como base de construção no espaço, devido à sua baixa gravidade, em relação com a Terra. Obter recursos da Lua “custa 24 vezes menos energia para levantar da superfície do que na Terra”, adianta o magnata, considerando-o um grande recurso de alavancagem. Os planos de Jeff Bezos são bastante ambiciosos. Segundo revelou, o objetivo é construir a infraestrutura na superfície da Lua, para que outras empresas e investidores arranquem com negócios ligados ao espaço. O magnata acredita que a Lua possa ser uma boa fonte de recursos, já que a Terra poderá esgotar-se no futuro.

Apesar da Blue Origin existir há quase 20 anos, tem dado pequenos, mas significativos passos no projeto espacial, construindo múltiplos sistemas-chave em simultâneo. Segundo a CNBC, o magnata investe mais de mil milhões de dólares no projeto espacial por ano, através das receitas obtidas da venda das ações da Amazon.

Se tudo correr bem, o projeto não será apenas uma simples visita e a construção de uma base lunar, mas sim, “um regresso ao planeta, e desta vez para ficar”, sublinha Jeff Bezos. Quem não ficou indiferente ao anúncio foi Elon Musk, o patrão da "rival" SpaceX, que partilhou a notícia na sua conta do Twitter dizendo apenas: "Oh... stop teasing, Jeff"

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.