De acordo com diversos relatórios de empresas de segurança, foi identificado o primeiro troiano para o iPhone da Apple. A imprensa internacional informa que o código malicioso era distribuído através de aplicações falsas que se faziam passar por upgrades importantes para o telemóvel.



A particularidade deste caso é que o código foi criado por um jovem de 11 anos, que publicou o troiano disfarçando-o de uma aplicação "third-party". Para que o ficheiro tivesse um impacto relevante, o jovem apelidou-o de "firmware 1.1.3 prep", referindo-se a ele como uma aplicação de preparação para o software de actualização futuros.



Contudo, e apesar de se um código malicioso, o troiano não provoca danos no telemóvel quando é instalado. Ao invés disso, começa a causar problemas quando o utilizador tenta apagar o ficheiro já que, ao remover a aplicação são retirados ficheiros legítimos do iPhone.



O autor do código malicioso já foi identificado e obrigado a retirar o ficheiro do Modmyifone, o site onde estava disponível o upgrade.



Desde que foi lançada a primeira aplicação desenvolvida por terceiros, no verão passado, as preocupações referentes a possíveis ataques ao iPhone e consequentemente aos seus utilizadores têm vindo a aumentar.



Embora esta última tentativa de ataque tenha sido detectada, as empresas de segurança referem que é necessário os utilizadores prestarem atenção aos ficheiros que descarregam para os seus equipamentos, principalmente se forem desenvolvidos por terceiros.



Notícias Relacionadas:

2007-12-18 - iPhone foi o termo mais pesquisado no Google em 2007

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.