A última investigação da McAfee mostra um cenário pouco agradável para as empresas de TI e utilizadores finais ao anunciar que o cibercrime continuará a marcar presença, e de forma mais acentuada, no quotidiano online, publica a Associated Press.



O spyware e o spam serão, provavelmente, as ameaças que irão acartar mais perigos, diz o relatório da empresa. A possibilidade de obter lucros financeiros através deste tipo de ameaças fará com que os métodos de envio e de exploração dos códigos maliciosos sejam cada vez mais elaborados.



As previsões da McAfee mostram ainda que, em 2007, os atacantes passarão mais tempo online. O objectivo é a execução do maior número de ataques, no menor tempo possível.



Dave Marcus, da Avert Labs da McAfee, salienta que os "proveitos financeiros serão a principal motivação para hackers e criadores de malware" durante este ano, tal como aconteceu em 2006.



Uma das mudanças previstas para 2007 assenta na mudança dos alvos a atingir. Os smartphones serão motivo de atenção para os hackers que irão direccionar ataques de spyware, phishing e outros programas de furto de dados para estes dispositivos.



Na opinião do especialista "é surpreendente o suporte que a indústria de malware tem. Existem cada vez mais sites onde se vendem troianos personalizados e ataques codificados a bancos seleccionados" por quem compra os códigos maliciosos.



Mesmo assim, Dave Marcus afirma que é impossível averiguar se existe uma rede de crime organizado online uma vez que apenas alguns expõem a sua identidade intencionalmente.

Notícias Relacionadas:

2007-02-05 - Spam, phishing e rootkits entre as principais ameaças de segurança para 2007

2007-01-19 -Troianos bancários perfazem 20% do total de ameaças nesta categoria em 2006

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.