Dados recolhidos por Jeff Jones, analista de segurança da Microsoft, indicam que ao longo deste ano a empresa de Bill Gates teve de reparar menos vulnerabilidades no software que produz do que os seus concorrentes no mercado.



O relatório elaborado por Jones indica que, enquanto os sistemas operativos Windows XP, Vista e Server necessitaram patches para 20 a 45 vulnerabilidades cada, o software de fabricantes como Red Hat, Apple e Novell precisaram de corrigir centenas de falhas.



De acordo com as contas de Jeff Jones, o Red Hat Enterprise Linux 4 Workstation e o Ubuntu Linux encabeçaram a lista de sistemas com maior número de rectificações, com 170 e 150 vulnerabilidades corrigidas. Por sua vez, o Enterprise Linux Desktop 5 recebeu cerca 130 correcções.



Na análise não são considerados os erros detectados nas aplicações que não são instaladas por defeito nos sistemas operativos, tais como o Office. Por outro lado, também não são tidos em conta na pesquisa as falhas zero-day ou as vulnerabilidades activamente exploradas, um dos maiores pontos fracos dos produtos Microsoft.




Notícias Relacionadas:

2007-08-13 - Microsoft corrige seis falhas críticas de várias versões do Windows

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.