A Microsoft anunciou hoje o lançamento do Security Cooperation Program, um programa destinado a garantir maior cooperação entre a empresa de software e os Governos na área da segurança e resposta a incidentes nesta área. Entre os Governos aderentes ao novo programa contam-se já os Estados Unidos, Canadá, Chile e Noruega.



O anúncio da iniciativa foi feito no Government Leaders' Forum, que é promovido esta semana em Praga, na República Checa, pela Microsoft. Segundo a informação disponibilizada pela empresa, esta é uma forma estruturada de colaboração que alarga iniciativas anteriores, como o Government Security Program, lançado em Janeiro de 2003.



Enquanto o Government Security Program, ao qual também Portugal aderiu, prevê o acesso controlado das entidades governamentais ao código fonte do Windows e Office de forma a sustentar uma maior confiança destas entidades no software da Microsoft, o Security Cooperation Program está focado na troca de informação para antecipar e responder de forma mais efectiva a problemas relacionados com ataques de segurança.



Os participantes no programa vão trocar informação sobre vulnerabilidades identificadas, conhecer antecipadamente os updates de software para facilitar o planeamento de recursos, ter acesso a métricas de incidentes de segurança e ainda receber dados sobre as iniciativas de segurança da Microsoft.



Estão também planeadas actividades cooperativas de educação na área da segurança, incluindo a distribuição de material e a organização de eventos nesta área, assim como a colaboração de equipas para resposta a incidentes informáticos e emergências de segurança.

Notícias Relacionadas:

2004-09-20 - Microsoft partilha código do Office com governos
2004-06-02 - UMIC assina com Microsoft Portugal adesão ao programa Government Security
2003-01-15 - Microsoft autoriza governos a analisarem código fonte

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.