O Pavilhão Atlântico foi palco de um evento promovido pela IBM Portugal, o IBM Software Expo 2005, cujo objectivo passou por demonstrar qual o software mais adequado para construir aplicações e infra-estruturas on demand seguras, flexíveis e fiáveis.

Jorge Coimbra, administrador da IDC iniciou o programa dando a conhecer o panorama actual do mercado de middleware e focando a necessidade das empresas se concentrarem na satisfação dos clientes, na redução de custos e no aumento das receitas, o que obriga a investimentos nas TI para conseguirem sobreviver a um ambiente competitivo.

O administrador da IDC salientou que hoje há um foco no risco, no controlo de custos e que até 2008 as organizações vão centrar as suas atenções no valor do próprio negócio, fidelização e inovação como drivers gerindo serviços e não infra-estruturas. Segundo Jorge Coimbra, as empresas devem apostar numa estratégia corporativa, apesar da grande maioria ainda não ter percebido e encontrado a sintonia ideal entre as diferentes necessidades e as TICs.

O evento contou ainda com a apresentação do Software Live! On Demand Bussiness onde a IBM apresentou a sua oferta Middleware em que se incluem todos os produtos para integração de aplicações empresariais.

Nesta categoria incluem-se: o WebSphere BI Connect Express, BI Express for item Synchonization, Commerce Express, MQ Express e o Application Server Express. Fazem parte ainda o Lotus Domino Utility Server Express, Domino Collaboration Bundle Express, IBM WebSphere Portal Server Express e o IBM Workplace Services Express. O DB2 é outro produto que faz parte desta aplicação que inclui o DB2 Content Manager Express, o DB2 Everyplace Express, o DB2 Universal Database Express e, por fim o IBM Tivoli Storage Resource Manager Express.

O posicionamento da IBM Software no mercado passa pela vontade de ser a melhor na indústria de middleware, uma vez que tem uma estratégia de open computing onde podem ser inseridas diferentes componentes de forma a responder às necessidades de cada cliente de uma forma personalizada.

O middleware da IBM suporta Linux, Unix, Windows, AIX, Solaris, HP-UX, OS/400 e o z/OS como principais sistemas operativos, de forma a traduzir-se numa plataforma independente, modular e flexível. A empresa investiu milhares de dólares para obter um modelo open standard baseado no Linux, encarado como mais seguro, barato e vantajoso por suportar outras aplicações e serviços.

O middleware da IBM é dirigido ainda a 12 indústrias específicas: seguros, banca, mercados financeiros, automóvel, retalho/grossistas, bens de consumo, empresas de utilidade pública, telecomunicações, electrónica, saúde, Governo e ciências da vida. Segundo Sérgio Aniceto, director da unidade de software da IBM Portugal, "esta focalização em middleware específico deverá complementar o trabalho desenvolvido pelo grupo de Business Consulting Services e pelas unidades de venda das Soluções da Indústria".

Notícias Relacionadas:
2005-03-04 - IBM investe 150 milhões de dólares em 100 centros de inovação
2004-04-20 - IBM Portugal reforça apoio a parceiros de software

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.