Tão perto do Natal a equipa do TeK quis contribuir com algumas ideias de produtos ideais para oferecer a alguém ou a si próprio. São computadores mas também câmaras digitais e telemóveis, entre leitores de música digital, ligações à Internet em banda larga e máquinas fotográficas digitais. Esperamos que lhe possam servir ainda de ajuda para completar a sua própria lista de desejos ou surpreender alguém.

Um vale para comprar uma consola
Apesar de terem sido lançadas em Novembro nos
Estados Unidos, a Xbox da Microsoft e a GameCube da Nintendo só vão estar à venda no
velho continente no dia 14 de Março ou em meados
de Abril ou Maio, respectivamente.



http://imgs.sapo.pt/gfx/98332.gif
Mas, enquanto estas duas super-consolas de jogos
vídeos não chegam às lojas nacionais, uma boa
prenda para os pais oferecerem aos filhos
adolescentes ou até a si próprios ou ainda para a
sua cara-metade - independentemente do sexo -
seria um vale representando uma pré-encomenda de
uma dessas máquinas.



O problema parece estar no preço. Sabe-se, com base nos preços de
venda nos Estados Unidos, de que a GameCube é
mais barata que a consola da Xbox, custando esta
última 299 dólares (333,25 euros ou 66,8 contos)
e a consola da Nintendo 199,95 dólares (44.350
escudos ou 221,18 euros) e que os valores na Europa, como sempre, são mais elevados.



Para os mais apressados ou cautelosos, no
entanto, existe sempre a hipótese de oferecer uma
PlayStation 2 da Sony,
da qual há quem diga que, um ano após ter sido
lançada, continua a ser a melhor do mercado. Um
motivo adicional de compra é que a PS2 baixou
recentemente o preço de 89.990 escudos para
59.990 escudos. Para o ajudar a decidir, o TeK apresenta aqui as principais
características de cada uma.



A Xbox em princípio, tem vantagem sobre todas as
outras. O seu processador Intel Celeron de 733
MHz é superior ao PowerPC 750 de 500 MHz,
situando-se bastante acima do Emotion Engine da
PlayStation 2 que funciona a 300 MHz. Dispõe de
uma memória com maior "largura de banda" - o que,
supostamente, torna o sistema mais rápido -,
podendo, para além disso, exibir mais polígonos
por segundo - 116,5 milhões contra os 6 a 12
milhões da GameCube ou os 4 milhões da
PlayStation2.



A consola da Microsoft também incorpora um disco
rígido de 8 Gigabytes e uma porta Ethernet que
permite aceder à Internet por ADSL. Tal como a
PS2, a Xbox inclui um leitor de DVDs. Para
ver filmes basta adquirir um controle remoto no
valor de 30 dólares (33,84 euros ou 6.785
escudos).



Mas os números podem mentir. O que realmente
interessa não é a qualidade dos componentes, mas
o número de programadores que desenvolvem jogos
e, acima de tudo, o catálogo de títulos
disponíveis para cada consola. E nesses pontos, a
PlayStation 2 ganha a batalha das consolas.



Assim, neste momento as outras concorrentes parecem
ter capacidades superiores ao estado de
desenvolvimento dos jogos de vídeo. Para quem não
quer arriscar em apostar no "cavalo" errado, como
no caso das pessoas que compraram a moribunda
Dreamcast da Sega, será talvez conveniente
esperar até à próxima Primavera. Uma condição
essencial para se tirar partido de uma dessas
máquinas de jogar é mesmo possuir um televisor.
Mas sempre convém pensar em comprar alguns jogos,
O seu preço é muitas vezes superior a 10 contos.

Um computador portátil todo-o-terreno

No caso do seu orçamento ser mais elevado e
estar a pensar oferecer uma prenda a um
executivo que, por motivos profissionais, tem
necessidade de viajar frequentemente ou a um
estudante universitário, um computador portátil
será talvez a prenda ideal.

http://imgs.sapo.pt/gfx/98337.gif
Um modelo que ocupa a posição cimeira no segmento
de mercado dos portáteis de topo de gama é o PowerBook G4 Titanium da Apple,
famoso pelo seu design inovador e que
agora tem uma nova versão que inclui um drive
Combo - de DVD-ROM e CD-RW - que permite assistir
filmes em DVD e gravar CDs. Por outro lado, o
modelo de 500 MHz passou a ter uma memória de
base de 256 Megabytes - em comparação com os
anteriores 128 MB -, ao passo que o de 667 MHz
aumentou a sua memória de base para 512 MHz -
contra os 256 MB anteriores. A MacLoja está a
comercializar o primeiro modelo a um preço de
3.151 euros ou 631.800 escudos e o segundo por
4.079 euros ou 817.830, ambos os valores já com
IVA incluído.



O Presario 706 da Compaq é uma boa opção para quem
não necessita de um notebook para fazer
trabalhos multimédia pesados e animações
tridimensionais, mas que quer tirar partido das
vantagens de um computador portátil, para jogos e
navegar na Internet. Em termos técnicos, inclui
um processador AMD Athlon de 1 GHz, 256 Mb de
memória SDRAM, disco rígido de 20 GB, leitor de
DVDs e um ecrã de matriz activa (TFT) de 14,1
polegadas. O preço é de 1745 euros ou de 349.900
escudos.



Para os mais remediados, existe sempre a hipótese
de adqurir um PDA (Personal Digital
Assistant
), que desempenham cada vez mais as
mesmas funções que um portátil normal. Um exemplo
disso é o HP Jornada 565/568. Equipados com
um processador StrongArm de 206 MHz da Intel e 32
bits, o seu ecrã de cristais líquidos de matriz
activa, a diferença entre ambos é que o 565 tem
32 MB de memória RAM e o 568, 64 MB. Enquanto que
o primeiro custa 722,76 euros ou 144.900 escudo,
o segundo está à venda por 872,40 euros ou
174.900 escudos.

Uma enciclopédia para enriquecer o espírito e o currículo escolar


Uma fonte de informação imprescindível que em formato multimédia deixa
de ocupar um imenso espaço nas prateleiras e passa o ocupar uma pequena
parte do seu disco rígido, ou mais precisamente, do disco rígido do seu PC e
que proporciona uma experiência de consulta muito mais agradável e completa.



http://imgs.sapo.pt/gfx/98333.gif
A Diciopédia 2002 da Porto Editora, a Enciclopédia Universal da Texto Editora e a Encarta Encyclopedia 2002 da Microsoft são provavelmente
os títulos "enciclopédicos" em português que vai encontrar disponíveis no
mercado este Natal.


Aproveitando as suas capacidades multimédia, sempre reforçadas de
edição para edição, as enciclopédias apostam nas animações interactivas, nas
imagens, no som, no vídeo e no hipertexto, aliadas ao manancial de
informação que lhes é característico.



A enciclopédia electrónica da Porto Editora, viu recentemente
reforçada a sua vertente online, por exemplo, enquanto a última
edição da Enciclopédia Universal da Texto Editora, um título que vem sendo
revisto desde 1995, reparte a informação que apresenta em oito grandes temas
e 70 sub-temas que podem ser actualizados, mensalmente realizando
downloads gratuitos da Internet. A Microsoft Encarta Encyclopedia
parece continuar a ser uma enciclopédia multimédia de referência mundial na
sua categoria.



Além dos CD-ROM que integram a enciclopédia propriamente dita, é
natural que estes títulos apresentem software anexo com tabelas de
Física e Química, com árvore genealógica das dinastias da monarquia
portuguesa, esquemas interactivos dos reinos naturais, gramática da língua
portuguesa ou mapas com imagens extraídas por satélite.



No mercado português, o preço dos títulos enciclopédicos multimédia
varia entre os 8 mil escudos e os dez mil escudos (50 euros), um bocadinho
abaixo ou um bocadinho acima, dependendo do local físico ou virtual onde são
adquiridos.

Fotografia digital com todos os argumentos para substituir formato analógico
Provavelmente já pensou várias vezes se deveria substituir a máquina fotográfica analógica – a tradicional com rolo – por um equipamento analógico. Porém, algumas questões se lhe colocaram, provavelmente, como impedimentos possíveis, ou obstáculos a ultrapassar: onde e como imprimir, onde e como guardar as imagens e como as tratar. Mas estes de facto não existem e há neste momento todas as condições para que o resultado final das fotografias seja melhor numa máquina digital do que numa clássica. A ver:


  • quando tira a fotografia pode logo verificar se ficou ou não bem através do ecrã LCD
  • depois ao passar a imagem para o computador pode editá-la, retirando enquadramentos mal feitos ou algum elemento indesejável.
  • a impressão estará limitada às imagens já escolhidas e pode ser feita numa impressora de qualidade fotográfica com papel especial ou num serviço comercial, já bastante disseminados nas lojas.

Ao mesmo tempo o preço das máquinas está muito acessível. Tal como na fotografia analógica existem máquinas desde valores baixos até centenas de contos, mas estas últimas são normalmente reservadas para utilizações profissionais. Para um curioso e interessado na fotografia, meia dúzia de dezenas de contos servem para comprar uma máquina razoável, e até pode aproveitar alguns pacotes que incluem a impressora.

Alguns pontos a ponderar na compra são:


  • verifique se existe um zoom para enquadramento das imagens
  • analise a capacidade do sensor, que deve permitir pelo menos os 2 milhões de pixéis (veja Pixel, que permite captar imagens com 1600x1200 pontos por polegada que já garante boa qualidade em formatos de 25x38 cm.
  • tome atenção ao espaço de armazenamento das imagens. Para que tenha alguma liberdade de fotografar e sem perder a qualidade das imagens, é preciso ter capacidade de armazenamento. A maior parte das câmaras tem pelo menos um cartão com 8 MBytes, que guarda 16 imagens em resolução média, mas um upgrade para 32 MBytes poderá garantir-lhe 62 imagens.

http://imgs.sapo.pt/gfx/98334.gif
Entre os equipamentos presentes no mercado vamos destacar alguns, que podem dar-lhe algumas indicações sobre onde começar. Algumas das marcas a reter são a Cânon, Fuji, Hewlett Packard, Olympus e Sony. Estas têm câmaras de diferentes gamas, com preços desde as dezenas às centenas de contos.

Não podendo aqui referir todos os modelos ficam algumas sugestões, nomeadamente a Olympus Camedia C40 Zoom, uma máquina compacta com um preço acima dos 200 mil escudos e que garante qualidade fotográfica profissional. A resolução é de 4.1 milhões de pixéis, o zoom óptico é de 2,8 vezes e a resolução máxima por imagem é de 3.200x2.400 pixéis. Por um valor um pouco abaixo dos 130 mil escudos pode comprar uma Sony DSC P50, com uma resolução de 2 MegaPixéis e zoom óptico de 3 vezes, esta máquina tem igualmente um formato compacto e grava vídeos em formato MPEG.

Se ainda não tem uma impressora que possa ser usada para obter qualidade fotográfica, pode optar por um dos "pacotes" oferecidos por algumas empresas. A impressora HP PhotoSmart 1115 imprime directamente de uma série de câmaras fotográficas não precisa de ligar o computador devido à utilização de 2 leitores de placas incorporados para CompactFlash e SmartMedia além de IBM MicroDrive. Um pacote possível é feito com a câmara PhotoSmart 318 com 2,3 megapixéis e um cartão de memória de 8 MBytes e interface USB. O conjunto custa entre 90 mil e 100 mil escudos.

Um outro pacote possível é a Canon PowerShot A10 com a impressora portátil CP10, por um valor que ronda os 160 mil escudos. A câmara fotográfica tem um zoom de duas vezes e uma resolução de 1.3 MegaPixels, enquanto a impressora de sublimação térmica é portátil e oferece uma resolução de 300x300 pontos por polegada.

Uma jukebox digital para ouvir em todo o
lado os MP3s "sacados" da Net

Um presente indicado para os mais jovens, entre
os 15 e os 30 anos, é um leitor portátil de
música digital que possa reproduzir e gravar
faixas em formato MP3 ou, em alternativa, Windows
Media Audio (WMA), retiradas via Internet para o
computador pessoal.

http://imgs.sapo.pt/gfx/98335.gif
Um dos dispositivos mais populares que se
enquadra nesta categoria é a D.A.P Jukebox da Creative Labs que, para além da
versão original que contém um disco rígido de 6
Gigabytes, apresenta-se agora através de um novo
modelo com uma capacidade três vezes maior de
armazenamento, com 20 Gigabytes. Em termos
práticos, isso quer dizer que pode guardar,
reproduzir, compilar e listar 5.000 faixas de
música - 500 CDs. A versão alargada está
disponível para PCs e Macs por 109.990 escudos ou
548,62 euros - já com IVA incluído -, ao passo
que o preço da de 6 Gb desceu para 64.990 escudos
ou 324,17 euros.



Em alternativa, para os que são utilizadores
incondicionais de computadores Mac da Apple
e admiram o design da marca, existe o iPod, um aparelho recentemente
lançado pela empresa de Steve Jobs que, com o seu
disco rígido de 5 Gb, permite guardar até mil
músicas, tendo uma bateria que tem um tempo de
duração, sem necessidade de recarregamento, de
dez horas. Este leitor pode ser adquirido na MacLoja por 111.150 escudos ou
554,41 euros.



Outra hipótese disponível no mercado é o Archos Jukebox Recorder MP3, que
para além de tanto dar para ligar a PCs como a
Macs, integra um disco rígido de 6 Gigabytes,
permitindo a codificação e armazenamento de 100
horas de música, no máximo. Para além de oferecer
a hipótese de gravar directamente a partir de
qualquer fonte de áudio, incluindo um radio,
aparelhagem com prato para discos de vinil,
microfone pré-amplificado. O Archos Jukebox
Recorder também pode funcionar como um gravador
de voz de elevada qualidade. A InterMédia Informática, empresa
sediada em Coimbra, vende-o por 91.845 escudos ou
451,18 euros.

Navegar na Internet a grande velocidade

Para os utilizadores de Internet mais exigentes, a velocidade de 56 Kbps de uma linha analógica – quando se consegue – causa cada vez mais insatisfação, sobretudo se já experimentaram navegar com ligações em banda larga. Um presente que pode não ficar muito caro é uma ligação de maior velocidade, embora tenha de contabilizar as mensalidades que terá depois de pagar todos os meses.

As opções actualmente para ligações à Internet em banda larga passam pela ADSL e o cabo, mas ainda em poucas zonas do país. A Telepac começou já a alargar a cobertura do seu serviço Netfast para fora da Grande Lisboa e Grande Porto e no próximo ano deverá conseguir uma maior abrangência nacional, o mesmo se passando com o serviço OniSolutions S4B da Oni, com uma disponibilidade ainda mais limitada. Por seu lado, o serviço de Internet por cabo exige uma ligação bidireccional, que não está disponível em toda a rede.

Na área da ADSL qualquer dos serviços, Netfast ou OniSolutions, garante velocidades de download entre os 256 e os 1024 Kbps e de upload entre 64 e 128 Kbps. Porém, o serviço da Oni está mais direccionado às empresas do que aos utilizadores particulares, contemplando preços para um mínimo de 4 utilizadores que já incluem caixas de correio electrónico e espaço para alojamento de páginas Web.

No caso do NetFast trata-se apenas do serviço para acesso à Internet e é necessário adquirir ou alugar um modem ADSL à empresa. As opções disponíveis dos equipamentos são seis e os preços variam entre 33.700 escudos e 109 mil escudos, mas pode optar por pagar uma mensalidade entre 1.700 escudos ou 4.500 escudos. Depois é ainda necessário fazer a activação do serviço, que custa 23.400 escudos ou 116,72 euros. A Telepac está a fazer agora uma promoção de Natal que pode aproveitar até 7 de Janeiro e garante um desconto de 50 por cento no valor da activação do serviço.

Em relação ao acesso à Internet por Cabo, a TV Cabo tem o serviço NetCabo e a CaboVisão o NetVisão. As velocidades de download andam teoricamente à roda dos 1024 e os 640 kbps na TV Cabo e os 512 Kbps na NetVisão.

Para subscrever estes serviços é primeiro preciso ser cliente da TV Cabo ou da Cabovisão, ou assinar os seus pacotes de televisão, desde que – naturalmente – esteja numa zona servida pelas suas redes. Depois é igualmente necessário adquirir um modem de cabo e pagar instalação, existindo preços de 54.900 escudos na TV Cabo. Na Cabovisão o preço de aquisição é de 50 mil escudos e o aluguer de 2.250$00 e a instalação custa 5 mil escudos.

A Netcabo tem desde há pouco tempo um Kit de instalação rápida, que pode ser adquirido nas lojas da TV Cabo ou nos seus representantes e que custa 34.900 escudos (174 euros) e inclui já um desconto de 20 mil escudos ou 100 euros no preço normal do modem de cabo. O equipamento é um 3Com Home Connect Cable Modem que se liga ao computador por uma porta USB

Mais multimédia no telemóvel para substituir a voz...
Com o lançamento comercial da terceira geração de comunicação móveis em
Portugal adiado para Dezembro de 2002, valerá com certeza a pena investir na
compra de um telemóvel da chamada segunda geração e meia, ou mais
facilmente, GPRS (General Packet Radio Service).



http://imgs.sapo.pt/gfx/98336.gif
Embora sem as maravilhas que serão proporcionadas pelo UMTS, o GPRS é uma tecnologia "sempre activa" de transporte de dados que possibilita às
redes celulares uma maior velocidade e largura de banda sobre GSM, e logo os
seus utilizadores podem permanecer sempre online, não havendo
necessidade de marcação de acesso à rede (dial-up) - como acontece no WAP
sobre GSM - e sendo cobradas apenas as transferências de dados efectuadas,
ou seja oferece a possibilidade de estar sempre online sem custos
adicionais.

Actualmente, os interessados poderão encontrar nos sítios do costume modelos
GPRS como o Motorola V66, o Siemens S45,
ou o Ericsson
T39
. A maior parte dos terminais mencionados surgiram recentemente no
mercado português, e existem outros já anunciados e apresentados a nível
nacional, mas que ao que tudo indica ainda não estão a ser comercializados,
caso do Nokia 6510 ou do Panasonic GD95.



Os telemóveis GPRS no mercado nacional apresentam normalmente preços
a partir dos 80 mil escudos, um valor que depois varia se adquirido com
obrigatoriedade de ligação à rede móvel de determinado operador ou não,
sendo os segundos mais caros.

Interactividade na sua televisão

Saia da passividade de espectador e escolha planos, escolha a câmara com
que segue uma transmissão, dê a sua opinião, ou aceda a informação
suplementar que não lhe é facultada na emissão televisiva normal com a
televisão interactiva. Mais: aceda à Internet, faça compras ou execute
operações bancárias. Estas são algumas das potencialidades prometidas pelos
serviços de televisão interactiva, e no caso de Portugal, pela TV Cabo e a
sua TVDI.



Para aceder a tal serviço, além de possuírem uma televisão com
entrada Scart ou RCA, os interessados terão assim de ser assinantes da TV
Cabo, residindo numa zona com bidireccionalidade, e alugar uma set top
box
. Embora a TV Cabo se prepare para em Janeiro relançar comercialmente
este seu serviço - e logo mudar os "requisitos" para uma possível
assinatura, quem sabe - actualmente, se quiser ser subscritor da TVDI, terá
de pagar uma jóia inicial de 149,64 euros ou 30 mil escudos que poderá ser
dividida em 2 prestações - caso opte por pagar tudo de uma vez a jóia será
de 144,65 euros ou 29 mil escudos - e um custo mensal de 7,48 ou 1.500
escudos.

A estes valores deverá acrescentar mais 7,48 euros ou 1.500 escudos
pelo aluguer mensal da set top box, que ainda não está disponível
para compra. Segundo a TV Cabo, os clientes terão de pagar a mensalidade
relativa ao equipamento enquanto subscreverem o serviço, podendo sempre
optar pela compra do mesmo quando esta modalidade entrar em vigor, altura em
que lhes será devolvido o valor da jóia. Mas pode sempre esperar por Janeiro
para ver o que acontece - pode ser que as novidades surjam antes do Dia de
Reis...

Um PC para jogar mas também para trabalhar melhor
Juntar trabalho e diversão num mesmo computador não é difícil. Os componentes extra que garantem uma boa experiência com jogos não são muitos e qualquer trabalho “a sério” agradece um processador rápido, bastante memória RAM e uma boa placa de vídeo e de som. Por isso, e se puder gastar uns trocos a mais, ao escolher um computador pessoal prepare-o também para momentos de lazer.

As escolhas de modelos são imensas, entre computadores de marca e de linha branca, mas em vez de estarmos a sugerir modelos vamos indicar-lhe alguns componentes a ter em conta na aquisição:


  • Processador – os modelos mais rápidos de processadores Pentium 4 a 1,5 e 1,7 GHz são ideais para este tipo de funções, mas não se deve ignorar os AMD Athlon Thunder a 1,2 GHz
  • Memória RAM - a memória RAM é um dos componentes essenciais para melhorar o desempenho de um computador e o seu preço está actualmente bastante reduzido. Assim, opte por pelo menos 128 MBytes de RAM.
  • Disco Rígido – Apesar de muitos jogos correrem a partir do CDROM, para uma maior rapidez é aconselhável uma instalação com mais espaço em disco, e por isso é aconselhável adquirir um com bastante capacidade. Trinta ou 40 GBytes devem ser necessários, mesmo para as utilizações multimédia mais intensas
  • Placa gráfica – não descure a instalação de uma boa placa gráfica . é aconselhável que seja 3D e tenha pelo menos 32 MB de memória de Vídeo
  • Extras – para fazer a felicidade de qualquer aficionado de jogos falta ainda um joystick com force feedback e talvez um volante com pedais. Para ser um compuatdor completo falta um modem e um leitor de CD e DVD. Tudo terá ainda uma melhor visualização, se acrescentar um bom monitor com 17 polegadas.

Por fim o preço. Para uma configuração destas, conte com um valor entre os 200 mil e os 350 mil escudos, mas vai ver que valerá a pena pois ainda pode ser promovido a “pai do ano”.

Bom Natal e um Ano Novo Feliz são os votos da equipa da Casa dos Bits.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.