Confirmando os rumores divulgados anteriormente, a IBM anunciou hoje, segunda feira, um novo processador PowerPC para computadores pessoais, segundo a qual, irá processar duas vezes mais dados do que o actual padrão, e que segundo alguns analistas poderá ser utilizado pela Apple nos seus computadores Mac, informou a Reuters.



Embora nenhuma das empresas tenha confirmado a informação, se esta se revelar verdadeira irá representar um desafio para a indústria, que costuma enfatizar a importância da velocidade em detrimento da capacidade para lidar com tarefas pesadas.



A IBM indica que o seu novo PowerPC deverá começar a ser produzido no final do próximo ano, processando 64 bits de dados de uma vez a 1.8 GHz, isto é, 1,8 mil milhões de ciclos por segundo. Os actuais chips para PCs funcionam na sua grande parte a 32 bits, sendo por isso mais indicados para executar rapidamente tarefas leves do que tarefas pesadas, características de um servidor.



Alguns analistas consideram que a Apple irá recorrer a este processador para apetrechar a sua nova geração de computadores Mac. A empresa de Steve Jobs tem sido desde há muito criticada por utilizar chips mais lentos do que os produzidos pela Intel.



O modelo mais rápido da actual geração de chips PowerPC incorporados nos computadores Macintosh funciona a 1,25 GHz, ao passo que o Pentium Intel topo de gama é capaz de correr a 2,8 GHz. Segundo a Apple, as suas máquinas são já actualmente mais eficientes do que as baseadas em processadores da Intel.



A AMD, a principal rival da Intel, está também a desenvolver um chip de 64 bits conhecido pelo nome de código Hammer, que deverá ser lançado no início do próximo ano, embora se destine principalmente a servidores em vez de computadores pessoais.



De acordo com a IBM, o novo PowerPC 970 consiste numa versão "ligeira" do seu chip Power4, que foi lançado no Outono do ano passado no servidor da companhia conhecido pelo nome de código Regatta. Podendo correr aplicações tanto de 32 como de 64 bits, o PowerPC é indicado para gráficos. Contudo, não foi concebido para correr programas criados para os processadores da Intel.



Este chip possui as mesmas funcionalidades de poupança de energia do que o Power4, mas emprega apenas uma unidade de processamento em vez de duas. O novo modelo estará disponível na segunda metade de 2003 e será fabricado nas instalações de East Fishkill, no estado norte-americano de Nova Iorque, da IBM, uma nova fábrica onde estão actualmente a ser realizados testes, prevendo-se que comece a produzir outros chips já a partir do final deste ano.


Notícias Relacionadas:

2002-08-09 - IBM pretende comercializar um Power PC para desktops baseado no Power4

2002-04-08 - IBM luta por quota de mercado nos servidores Unix

2001-10-15 - Microprocessor Forum com muitas novidades

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.