A Microsoft procurou novamente durante a WinHEC deste ano o apoio da indústria do hardware na sua visão de futuro, em que o quotidiano estará repleto de múltiplos gadgets, desde telemóveis capazes de gravar imagens de vídeo a comandos com sensores e que podem ser transformados em telefones. Continuando a reforçar o conceito de "Seamless Computer", Bill Gates salientou ainda que os fabricantes devem apoiar mais a arquitectura de 64 bits, nomeadamente através da integração do Itanium 2 da Intel e do Opteron da AMD.



Renovando conceitos já anteriormente apresentados, os responsáveis da Microsoft consideram que se os novos dispositivos não forem fáceis de usar, tanto individualmente como em conjugação com outros, não alcançarão o sucesso pretendido. Nas suas características fundamentais, os novos gadgets terão de ser tão convenientes como a televisão, operando discretamente e ligando-se e desligando-se de forma instantânea, voltaram a salientar durante o primeiro dia da WinHEC, um encontro para parceiros de hardware promovido anualmente pela Microsoft.



Apesar da visão de futuro, a gigante do software concordou, também, que antes de convencer as pessoas a apostar em tecnologias futuristas terá que resolver algumas questões fundamentais, nomeadamente as relacionadas com a segurança informática, numa altura em que o worm Sasser se propaga a grande velocidade pelo mundo fora. As vulnerabilidades do software Microsoft e a sua política de segurança não puderam por isso deixar de ser tema durante o encontro que decorre em Seatle, nos EUA, e Bill Gates chegou a falar um pouco da actualização de segurança ao Windows, o Service Pack 2, que será lançado ainda durante este ano.



Naturalmente, a futura versão do sistema operativo Windows, denominada Longhorn - que deverá chegar em 2006, depois do lançamento previsto de várias releases pelo meio - foi também tema de destaque durante a conferência.



A HP é uma das fabricantes que já está a trabalhar com o futuro sistema operativo num protótipo de computador conhecido como "Troy" e que está a ser mostrado na conferência esta semana. A máquina é capaz de, por exemplo, identificar o emissor de determinada chamada telefónica e apresentar informação no ecrã relacionada com essa pessoa, tais como informação de contacto e outros registos guardados no disco rígido.



O protótipo, desenvolvido pela HP em conjunto com a Microsoft, vem com uma consola entre o teclado e o ecrã, oferecendo controlos para aplicações multimédia (volume, playback) e uma base para ligação de um dispositivo móvel, como um Pocket PC.



O Troy é o sucessor do Athens, um concept PC que a Microsoft e a HP mostraram no encontro WinHEC do ano passado. Embora nenhum deles deva chegar ao mercado como um pacote completo, as empresas esperam que alguns dos seus elementos possam ser incorporados no design de futuros dispositivos.



Um outro protótipo HP/Microsoft foi igualmente mostrado durante o discurso de Bill Gates - onde o responsável anunciou oficialmente a morte da disquete. Este dispositivo é constituído por um Media Center PC na sala de estar, um Tablet PC na cozinha e um controlo remoto de alta tecnologia que integra uma microfone para a realização de chamadas.



Notícias Relacionadas:

2004-01-08 - Discurso de Bill Gates na CES mostra Microsoft na rota do seamless computing

2003-11-17 - Bill Gates abre Comdex 2003 com discurso sobre segurança informática

2003-05-06 - Microsoft e HP mostram a sua versão da nova geração de PCs

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.