A Europol, a Agência Nacional do Crime do Reino Unido e o FBI participaram numa ação conjunta durante o fim de semana para tomar de assalto a botnet Gameover Zeus, uma das que tinha mais computadores afetados. Ao todo já foram libertados 300 mil computadores de um número de máquinas afetadas que pode ascender a um milhão de Pcs.



Além da botnet, também o malware Cryptolocker terá sido desmantelado pelas autoridades. Para libertarem os computadores as três organizações terão ganhado o controlo dos servidores onde a rede operava, explica a Reuters.



Além da “componente informática”, foi detida uma pessoa de nacionalidade russa, suspeito de ser um dos principais cabecilhas do esquema que nos últimos anos tem pirateado computadores e roubado os internautas. Entre as capacidades do Gameover Zeus, uma variante do Zeus, estava o desvio de dinheiro de transferências bancárias para contas dos criminosos.



Estima-se que os dois software maliciosos terão conseguido roubar cerca de 100 milhões de dólares, o equivalente a 75 milhões de euros. O Cryptolocker funciona ao estilo ramsomware, pedindo um resgate aos utilizadores por um conjunto de dados que depois de roubados são encriptados, e só são devolvidos quando é pago o resgate.



O desmantelamento da rede contou ainda com o apoio de várias empresas tecnológicas como a Intel, Microsoft, F-Secure, Symantec, Trend Micro e a portuguesa AnubisNetworks.



Recentemente outro esforço conjunto entre autoridades de vários países tinham levado à detenção de dezenas de suspeitos de crimes informáticos. Foram ainda arrestados 1.100 dispositivos de armazenamento que podem conter provas da rede de malware Blackshades.



Nota de redação: Notícia atualizada com a informação de que também a AnubisNetworks participou na operação


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.