Na abertura da Conferência Internacional de Supercomputação (ISC), a decorrer em Frankfurt, foi apresentada a 53ª lista bianual do Top500 – um projeto lançado em 1993 para classificar os sistemas de computador mais poderosos do mundo. Pela primeira vez, todos os 500 sistemas da lista apresentam um petaflop ou mais no benchmark High Performance Linpack (HPL).

A chinesa Lenovo revelou-se o maior fornecedor global de supercomputadores, contando com 173 dos 500 mais poderosos da lista. Seguem-se a Inspur com 71, a Sugon com 63 e a Hewlett Packard Enterprises (HPE) com 40. Em termos de petaflops, os equipamentos da Lenovo combinados ascendem aos 302, seguidos pela IBM com 207, a Cray com 183,4, a HPE com 120,1 e a Sugon com 96 petaflops.

O Summit (148,6 petaflops) e o Sierra (94,6 petaflops), ambos da IBM, mantêm as duas primeiras posições. O terceiro lugar é agora ocupado pelo Sunway TaihuLight (93 petaflops), desenvolvido pelo Centro Nacional de Investigação de Engenharia de Computação e Tecnologia da China (NRCPC). Em quarto está o Tianhe-2A, também de origem chinesa, que utiliza processadores Intel Xeon e Matrix-2000 para atingir 61,4 petaflops.

tek top500

Analisando por países, a China lidera com 219 sistemas no Top500. Em segundo lugar estão os Estados Unidos, com 116, seguindo-se Japão com 29, França com 19, Reino Unido com 18 e Alemanha com 14. No entanto, em termos de total de capacidade HPL, os americanos detêm 38,4% da lista (sendo que só o Sierra e o Summit juntos perfazem 15,6%), ultrapassando os 29,9% dos chineses.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.