Os hospitais portugueses classificam-se acima da média europeia em cinco indicadores relacionados com a área da Saúde Electrónica, segundo um estudo realizado pela Comissão Europeia.

O eHealth Benchmarking (Phase III) mostra que Portugal está na linha da frente em indicadores como a existência de um sistema de registo electrónico do paciente partilhado por todos os departamentos ou o uso de sistemas comunicação e arquivo de imagens.

A prescrição electrónica, a adopção de um sistema integrado de eAprovisionamento e a troca de informação sobre cuidados clínicos com fornecedores externos são outros elementos classificados como acima da média.

Em aspectos como a ligação externa e a telemonitorização, o resultado da avaliação dos hospitais portugueses é equiparado à média da UE-27.

Ao mesmo tempo, há itens onde Portugal fica aquém dos seus congéneres, como por exemplo nas ligações de banda larga, embora a análise saliente que os acessos dos hospitais estão em consonância com a média das velocidades registadas no país.

Relativamente aos resultados gerais, o estudo mostra, entre outros aspectos, que mais de 90% dos hospitais europeus têm banda larga, 80% usam sistemas de registo electrónico de pacientes e 70% implementaram sistemas de marcação de consultas online. As redes sem fios são uma realidade em 54% das unidades analisadas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.