O Governo vai avançar com a criação de um Centro Nacional de Cibersegurança, que pretende dar resposta às ameaças informáticas a nível nacional, assegurando paralelamente a cooperação com outros países.

A estrutura deverá estar operacional no prazo de um ano, fazendo parte da Estratégia Nacional de Segurança da Informação (ENSI) que está atualmente em preparação, avança a Lusa, citando o ministro da Administração Interna.

"A Estratégia Nacional de Segurança da Informação é a base de atuação em termos nacionais para garantir a cibersegurança, a identificação dos sectores críticos e um ambiente mais favorável também no domínio económico. É aquilo que todos os países estão a fazer", afirmou Miguel Macedo durante uma conferência organizada pelo Observatório de Segurança, Crime Organizado e Terrorismo.

Assegurar a partilha e distribuição de informação sobre ciberameaças, incorporar capacidade de reação articulada ao cibercrime e estruturar a formação técnica neste domínio, "em coordenação com escolas e centros de conhecimento especializados" serão alguns dos objetivos propostos pelo Centro Nacional de Cibersegurança .

O ministro da Administração Interna defende é necessário que se incluam na Estratégia Nacional de Segurança da Informação componentes adequados às ameaças existentes, "sem perder de vista que devemos fazer o trabalho que nos compete, mas que esse depende em larga medida da cooperação internacional", sublinhou.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Patrícia Calé

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.