A solução permite a ofuscação de JavaScript, transformando o código numa versão que mantém funcionalidades mas que é incompreensível para quem tente aceder à informação, com o objetivo de maximizar o tempo necessário para compreender e manipular o código.



A nova release tem merecido destaque em sites de referência internacionais, como o TechCrunch e permitiu à empresa aumentar em 300% o ritmo de novas subscrições e duplicar a faturação, explicou ao TeK Rui Ribeiro, CEO da Auditmark.



O JScrambler protege aplicações web, aplicações móveis, jogos web e aplicações em HTML5 e nesta terceira versão ganha suporte para português e conta com uma funcionalidade adicional: o JScrambler Box que pode ser colocada nas instalações do cliente, funcionando em modo dedicado.



Entre as novidades da nova versão destaque ainda para a introdução de subscrições multi-utilizador (para vários utilizadores dentro da mesma empresa), melhorias ao nível do interface e novas transformações de código.



A opção pelo JavaSript é explicada pela empresa com os desenvolvimentos nesta área. "A indústria de desenvolvimento Web e Mobile tem adoptado o JavaScript para inúmeras aplicações, por exemplo o jogos HTML5, que nesta fase já apresentam uma performance e uma qualidade gráfica impressionante", defende Rui Ribeiro.



"Do nosso ponto de vista, estes factos confirmam o potencial do JavaScript, a importância crescente do JScrambler e do seu papel como a melhor solução proteger JavaScript", acrescenta o responsável.



Rui Ribeiro explica ainda que a principal concorrência da Auditmark neste mercado está a cargo de soluções gratuitas, como o Google Closure ou o UglifyJS, que o CEO reconhece serem eficazes no que se propõem fazer, mas que estão especificamente orientados à proteção de código. Por outro lado, a solução portuguesa distingue-se por ser "a única solução que oferece suporte, o que é uma garantia da nossa confiança no nosso produto".



Estados Unidos, Reino Unido, India e Brasil são os países onde a tecnologia portuguesa mais utilizada. A introdução de uma versão em português nesta terceira edição do produto é também uma estratégia para potenciar negócio neste país.



Até à data, a tecnologia da Auditmark processou já 120 milhões de linhas de código. A empresa é constituída por cinco pessoas e tem planos para reforçar a equipa em breve.
Dedica-se ao desenvolvimento de soluções de segurança web. O JScrambler é o primeiro produto. A startup já está a trabalhar noutro produto, mas como está em marcha o processo de registo de patente não avança detalhes.



A estratégia de internacionalização da empresa passa por estabelecer parcerias com empresas de referência no sector, explica ainda Rui Ribeiro, acrescentando que "garantir um forte investimento em IDT", é igualmente uma prioridade que a empresa tem vindo a manter e que pretende continuar a assegurar no futuro como condição essencial para manter uma oferta inovadora.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Cristina A. Ferreira

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.