A Intel vai passar a designar os seus produtos por classes de números no lugar do já tradicional esquema de denominação que remetia para a velocidade de relógio associada aos processadores. Com a decisão - avançada em notícia pela agência Reuters -, a
Intel pretende conseguir uma designação que, além do desempenho, tenha em conta outras características do produto, como o tamanho da cache, a velocidade do bus frontal ou os elementos arquitecturais.



Tudo indica que, mediante a nova opção de designação, passem a existir três números de série, o 300, 500 e 700, respectivamente aplicados aos Celeron, aos Pentium 4 e aos Pentium 4 Extreme Edition. Dentro de cada série, quanto mais alto for o número - um 350 face a um 330, por exemplo -, maior será o conjunto de características associadas ao processador, explica a mesma fonte.



O Pentium M, com o nome de código Dothan, deverá ser o primeiro processador da Intel a apresentar a nova nomenclatura, segundo o referido pela publicação online The Register.



A Advanced Micro Devices, rival da Intel, abandonou a menção às velocidades de relógio há cerca de dois anos e meio, substituindo-a por um outro número que considera dar uma melhor ideia do desempenho geral dos produtos. Na altura, a decisão foi vista pelo mercado como uma forma da fabricante desviar a atenção do factor velocidade, uma vez que os seus chips eram mais lentos do que os da Intel.



Notícias Relacionadas:

2004-02-11 - Ferramentas de programação da Intel optimizam aplicações para Pentium 4

2004-02-02 - Intel inicia comercialização de chips da família Prescott

2004-01-15 - Intel atrasa comercialização do Pentium M

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.