Depois de no ano passado ter decidido dedicar-se em exclusivo ao mercado de servidores e ao apoio aos clientes empresariais, a Red Hat decidiu reentrar no mercado desktop, dando ontem detalhes sobre uma nova versão do seu software para este segmento do mercado, disponível a partir do dia 15 de Maio.



A suite Red Hat Desktop é sobretudo dirigida a empresas, Governos e instituições académicas que necessitem de gerir centralmente um grande número de máquinas, referiu em conferência de imprensa Matthew Szulik, CEO da empresa, explica um comunicado de imprensa.



No encontro que decorreu em Londres, o responsável acrescentou que numa primeira fase a Red Hat tem em vista apenas a fatia de clientes a quem já dá suporte na área de servidores.



O pacote de software, baseada no Red Hat Enterprise Linux, contará com upgrades sintonizados com os ciclos de vida de 12 e 18 meses dos sistemas ES, AS e WS para servidores e estações de trabalho. Estes pacotes foram desenhados em função do número de utilizadores, do sistema de gestão ao nível dos servidores e das opções de suporte pretendidas, detalha a PC Pro com base nas informações recolhidas no encontro.



Segundo a mesma fonte, o pacote desktop suporta processadores x86, Itanium2, AMD64 e hardware baseado em EM64T. Inclui também o browser Mozilla, a versão 1.1 do Openoffice, Instant Messaging (GAIM) e um conjunto de aplicações desenvolvidas por outras empresas como Acrobat, Flash, Java, etc.



Notícias Relacionadas:

2003-09-30 - Red Hat define nova estratégia que procura acrescentar valor ao Linux

2003-04-07 - Red Hat inicia comercialização de suite de aplicações empresariais Linux

2002-12-05 - Red Hat prepara versão de Linux para estações de trabalho técnico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.