Nove pessoas, pertencentes a um grupo criminoso, foram acusados de alegado desvio de cartões SIM e roubo de criptomoedas no valor de mais de 2,4 milhões de dólares. Conhecido como The Community, os seus membros vivem entre os Estados Unidos e a Irlanda e utilizaram um esquema conhecido como SIM hijacking. Seja através de suborno ou utilizando truques, os hackers convenciam os operadores das empresas de telecomunicações a transferir um número de telefone para um novo cartão SIM.

Segundo avança o The Verge, através do acesso ao número de telefone, os criminosos podiam ultrapassar facilmente as medidas de segurança, tais como a autenticação de dois fatores, ganhando acesso às contas e as carteiras de moeda virtual das vítimas. A acusação refere que o grupo utilizou esta técnica pelo menos sete vezes para roubar as criptomoedas.

Paralelamente a este caso, também foram levadas a tribunal três operadores das empresas de telecomunicações envolvidos no esquema, por aceitarem os subornos do delito. Os suspeitos foram acusados de burla e roubo de identidade.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.