A Samsung foi responsável por cerca de 30% do total de smartphones distribuídos a nível mundial durante 2012 e por uma quota de mercado de 25% no segmento dos telemóveis, num ano em que a disponibilidade de terminais voltou a bater um novo recorde: foram 700 milhões os smartphones distribuídos a nível global, enquanto os telemóveis alcançaram 1,6 mil milhões de unidades que chegaram às lojas.

Os dados foram hoje divulgados pela empresa de estudos de mercado Strategy Analytics, que destaca um abrandamento no crescimento do mercado, em termos percentuais, mas também recordes históricos na distribuição de dispositivos móveis entre os fabricantes e as lojas.

Em relação aos smartphones, a Strategy Analytics indica que o mercado cresceu cerca de 43% face ao número de smartphones distribuídos em 2011, enquanto os telemóveis registaram um aumento de apenas 2% face a 2011.

[caption]Strategy Analytics - Quadro smartphones

[/caption]
A Samsung surge em primeiro lugar no mercado mundial para ambos os tipos de equipamentos. Se nos smartphones o fabricante coreano repetiu o primeiro lugar de 2011, mas com um crescimento de mais de 10 pontos percentuais para 213 milhões de unidades, nos telemóveis registou uma quota de 25,2%, o que corresponde a 396 milhões de unidades distribuídas, conquistando a liderança à Nokia, que em 2011 dominou mercado dos telemóveis.

[caption]Strategy Analytics - quadro global telemóveis[/caption]
Segundo o relatório da Strategy Analytics, a Apple aumentou a nível mundial a sua quota de mercado no segmento dos smartphones e dos telemóveis em geral, embora mantenha as mesmas posições conseguidas em 2011: é o segundo fabricante com maior quota de mercado nos smartphones e o terceiro no que respeita aos telemóveis, neste caso atrás da Samsung e da Nokia.

A Strategy Analytics destaca ainda o recuo da Nokia ao nível da quota de mercado nos telemóveis e nos smarphones, neste particular passando de uma quota de 15,5% em 2011 para 5% em 2012. No entanto, a empresa faz notar que o lançamento dos novos Lumia com Windows Phone provocaram uma melhoria nos resultados da empresa nos últimos meses do ano, embora registem que "continua a faltar um modelo-bandeira que consiga ser considerado como um iPhone ou S3 killer".


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.