A Samsung definiu um objetivo muito ambicioso: em 2017 cerca de 90% dos equipamentos eletrónicos da empresa vão ter capacidade para se ligarem à Internet. Faltam apenas dois anos para o deadline, mas a tecnológica parece comprometida com a meta.

Hoje, 12 de maio, a Samsung apresentou uma nova linha de processadores, os Artik. Os chips estão divididos em três categorias - Artik 1, Artik 5 e Artik 10 - que têm diferentes capacidades de processamento e suportam diferentes funcionalidades.

O que a Samsung pretende construir com esta nova plataforma é um ecossistema de desenvolvimento focado na Internet das Coisas, algo que os principais fabricantes de processadores também têm perseguido.

É necessário referir que a nova iniciativa da Samsung é semelhante à que foi apresentada pela Intel no início do ano através da plataforma Curie: e que permite, por exemplo, controlar um exército de aranhas apenas com o movimento dos braços.

Além do hardware propriamente dito, a Samsung também criou uma plataforma open source para o desenvolvimento de sistemas inteligentes ligados à “grande rede”, a Smart Things Open Cloud. Esta iniciativa reforça outro compromisso da Samsung de ter as suas plataformas abertas para vários parceiros para que possa haver compatibilidade entre equipamentos e serviços.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.