Os conselhos são da Ricoh, com base nos resultados do “Document Governance Index 2012 – The Financial Services puzzle”, face à cada vez maior pressão para as empresas desta área gerirem de forma segura o fluxo crescente de informação, e às exigências de interacção através de canais digitais por parte dos clientes.

A estas exigências acresce a obrigatoriedade de obedecer a normas nacionais e internacionais, o que exige que os processos documentais sejam mais transparentes, e que exista um reporting mais preciso e mais “auditável”, nota a Ricoh.

O estudo mostra também que quase metade (47%) do sector dos serviços financeiros acha que a segurança dos seus documentos é melhor hoje do que em 2009, quando 25% acham mesmo que está pior.

Apenas 39% tornaram o processo documental ambientalmente sustentável e só 1/3 conseguem auditar totalmente o acesso a documentos, com a maioria a não ter controlo sobre quem acede a informação potencialmente sensível.

Também apenas uma pequena parte dos inquiridos consegue assegurar que os processos documentais usados agradam aos seus clientes, permitindo mantê-los e ganhar novos clientes.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.