Depois de mais de um ano de espera, o software anti-censura Peek-A-Booty foi finalmente demonstrado publicamente ontem, em São Francisco, por ocasião da CodeCon, um conferência de programadores dedicada ao software Peer-to-Peer (P2P) e à comunidade de cypherpunks - especialistas em criptografia.



O Peek-A-Booty foi concebido pelos programadores Paul Baranowski e Joey deVilla do grupo de hackers cDc para que os cibernautas pudessem aceder a sites bloqueados por restrições impostas pelos governos, consistindo na prática, numa rede distribuída de proxies. O seu modelo assenta na tecnologia Peer-to-Peer - que também está na base de serviços de música digital como o Napster e o KaZaA. Desta forma, "mascara" a identidade de cada nó da rede, permitindo que o indivíduo passe ao lado do sistema de censura - consistindo normalmente num firewall - que bloqueia o acesso dos cidadãos a endereços IP específicos, dado que o censor desconhece se eles estão a aceder a esses sites.



Um utilizador localizado num país que não censura a Internet liga-se a uma rede de computadores que estão a correr o Peek-A-Booty. Um pequeno número de computadores seleccionados aleatoriamente obtém as páginas da Web e redirecciona-as ao cibernauta que está no país onde existe censura. O firewall assume apenas que o utilizador está a aceder a algum computador que não integra a sua lista de endereços bloqueados. As páginas Web enviadas através da rede P2P são encriptadas, utilizando um padrão para transacções seguras - o SSL (Secure Sockets Layer) -, de forma a impedir que a firewall examine os conteúdos dessas páginas.



O software não é, em si próprio, um browser, mas apenas exige que o utilizador escreva localhost no campo para colocar o endereço proxy do seu browser preferido. Paul Baronowski e Joey De Villa começaram a trabalhar no Peek-A-Booty em Julho de 2000. O processo de design demorou seis meses, mas a fase de programação prolongou-se por mais 9 meses, depois de uma pausa temporária. Actualmente está disponível a versão de demonstração 0.75 para Windows, mas para a obter é necessário enviar um email à equipa de programadores.


Notícias Relacionadas:

2001-11-25 - SafeWeb encerra serviço de acesso anónimo à Internet

2001-09-15 - Vigiar a Internet sim... mas com contenção

2001-08-30 - Voice of America combate censura chinesa

2000-11-07 - Governo chinês aperta o cerco à Internet

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.