Todas as acções realizadas num computador ficam registadas algures no disco e nem sempre é fácil remover esses traços que podem ser recuperados por quem tem maior conhecimento do sistema ou que são evidentes a qualquer um que aceda ao seu computador.



As marcas deixadas podem não ser questões graves ou violadoras da lei, como seria se visse imagens de pornografia infantil no computador do trabalho ou no equipamento doméstico, mas vale a pena não ficar embaraçado com situações menos elegantes, como deixar que o seu chefe veja que uma das aplicações mais usadas é o Solitário.



O TeK decidiu ajudá-lo a ter maior conhecimento da forma como pode eliminar essas marcas num sistema Windows e Mac. Mesmo que não tenha nada, mas mesmo nada, a esconder (!) esta informação pode vir a ser útil e alguns destes passos são sempre recomendáveis se usar um computador partilhado.

Windows

A Lista das últimas aplicações abertas no menu Iniciar é uma das formas mais evidentes de ser "apanhado" em falso. Se por acaso abriu o solitário, só para se distrair um bocadinho, saiba que esta aplicação vai fazer parte da lista, de forma visível e evidente para quem aceder ao seu computador com o seu perfil.

Para eliminar a aplicação da lista basta clicar sobre o ícone com o botão direito do rato e escolher a opção "Eliminar da lista".

http://imgs.sapo.pt/gfx/445519.gif

Também a opção de Documentos Recentes pode revelar que esteve a trabalhar sobre as fotografias das últimas férias quando devia estar a escrever um relatório chatíssimo. Para limpar esta lista não escola "apagar" clicando com o botão do rato sobre o ícone do documento, porque assim elimina mesmo o ficheiro. Terá de clicar sobre o botão direito do rato sobre o menu Iniciar, escolher Preferências e depois no separador "Menu Iniciar" escolher a opção "Costumizar". Esta irá abrir uma nova janela de Costumização, onde na escolha do separador "Avançado" pode clicar no botão "Limpar lista", que elimina todas as referências aos últimos ficheiros abertos.

http://imgs.sapo.pt/gfx/445520.gif

Para os rastos da navegação web os principais browsers facilitam a vida dos utilizadores. O Internet Explorer tem uma opção no menu Ferramentas, Opções de Internet, que abre uma nova janela onde mostra o Histórico de navegação e permite eliminar tudo ou apenas os cookies, histórico ou passwords.

http://imgs.sapo.pt/gfx/445535.gif

O Firefox tem uma opção onde pode escolher limpar todo o histórico sempre que fecha o browser, mas se quiser eliminar esta informação manualmente pode escolher também no menu de Ferramentas a opção limpar dados privados e seleccionar os itens que lhe interessa eliminar.

http://imgs.sapo.pt/gfx/445522.gif

Macintosh
Num computador Macintosh é igualmente possível apagar a maior parte do rasto superficial de um utilizador. Últimos documentos abertos, histórico do browser e aplicações utilizadas são algumas das informações que podem ser escondidas ou apagadas pelo utilizador.

Em 'System Preferences', 'Appearance', pode ser definido o número de últimos documentos, aplicações e servidores utilizados que serão visíveis na barra de menus, no ícone da maçã, em 'Recent'.

http://imgs.sapo.pt/gfx/445525.gif

A maior parte das aplicações tem também uma opção de visualização de documentos recentes, geralmente encontrada em 'File', na barra de menu, 'Recent'. Apesar de não ser possível controlar, de uma forma simples, os documentos presentes em 'Recent', a maior parte dos menus inclui a opção 'Clear', para apagar o histórico da aplicação.

http://imgs.sapo.pt/gfx/445529.gif

O histórico, cookies e cache do Safari podem ser apagados na barra de menu da aplicação, com a opção 'Reset Safari', permitindo, inclusive, definir a extensão dos dados a apagar, restringindo a função ao histórico, buscas do Google, cache, perfis de utilizador de sites, etc.

http://imgs.sapo.pt/gfx/445526.gif

Existem ainda outras opções mais específicas, incluindo a opção 'Empty Cache', em 'File' e 'Clear History', em 'History'.

http://imgs.sapo.pt/gfx/445527.gif

O Safari inclui, todavia, um modo de navegação que, à partida, não regista qualquer tipo de histórico, cookie, cache, ou qualquer outra informação. Esta opção de navegação está disponível em 'Safari', na barra de menu, com o nome 'Private Browsing'. Apesar de ser bastante útil, principalmente em computadores públicos e outros, o 'Private Browsing' deve ser utilizado com alguma parcimónia, já que, por não registar histórico, torna impossível recuperar uma página perdida numa sessão.

Os utilizadores que já possuam o Mac OS 10.5 Leopard, poderão sempre utilizar a funcionalidade 'Guest Account', definível apenas por um utilizador com privilégios de administrador, em 'System Preferences', 'Accounts'. Através da conta 'Guest', o utilizador poderá visualizar todo o tipo de documentos, utilizar passwords em sites, sem grande necessidade de estar preocupado com registos, já que esta conta e todos os dados nela contidos ,são imediatamente apagados ao fazer 'log-out'. Mais uma vez, esta opção não aconselhável se pretende vir a utilizar algo criado ou encontrado durante a sessão.

http://imgs.sapo.pt/gfx/445528.gif

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.