“O grande ‘rei’ de outros anos, o 3D, parece ter sido eclipsado, ou pelo menos relegado para a categoria de funcionalidade a incluir, ou não, nos novos modelos”. Esta frase foi tirada de um artigo do TeK de janeiro de 2013 que falava sobre as tendências no segmento dos televisores. Há três anos portanto que a possibilidade de ver conteúdos a três dimensões tem deambulado pelos televisores sem conseguir realmente afirmar-se.

Agora o Cnet escreve que a Samsung já não vai incluir tecnologia 3D nos modelos de televisores que lançar este ano no mercado. Na prática isto significa que a marca com maior número de vendas de televisores em todo o mundo está preparada para deixar o 3D para trás.

Este não será o fim dos televisores com capacidades tridimensionais, mas vai representar um duro golpe para a tecnologia que fica assim sujeita a que mais marcas sigam o mesmo caminho.

À publicação norte-americana um representante da LG - a segunda maior vendedora de TVs - confirmou que o 3D continua no roteiro dos seus equipamentos como um factor diferenciador.

A decisão da Samsung foi partilhada por fonte anónima e não foi ainda comentada de forma oficial pela marca.

Ecrãs curvos, painéis Ultra HD, UHD com grande alcance dinâmico (HDR na sigla em inglês), tecnologia quantum dots, ecrãs OLED e televisores como núcleo central das casas inteligentes têm sido outras apostas das marcas de televisores além do 3D.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.