http://imgs.sapo.pt/gfx/204694.gif
Apresentado como uma "bomba multimédia em formato portátil", o Satellite P20 foi hoje anunciado pela Toshiba Portugal, que desta forma inaugura uma linha de portáteis com forte aposta em funcionalidades multimédia e de Home Entertainment. O equipamento agora apresentado está disponível este mês nas lojas e custa 3.499 euros, com IVA incluído, pretendendo captar o interesse de utilizadores com apetência e necessidade de computadores com características multimédia e elevado desempenho.



O Satellite P20 apresenta o maior ecrã de todos os portáteis da Toshiba, com 17 polegadas, alta definição (1440x900 pixéis) e um formato panorâmico de 16:11 WIDE, ideal para o visionamento de filmes. O portátil oferece um elevado desempenho já que integra o processador Pentium 4 com velocidade de relógio de 3 GHz e a tecnologia Hyper-Threading que facilita a execução de diversas tarefas em simultâneo.



Ainda em termos de características, o Satellite P20 inclui um processador gráfico NVIDIA GeForce FX Go5200 com memória de 32 MB e suporte DX9, uma placa que a NVIDIA está a direccionar para o mercado de visualização de filmes em computador e animação. Já na área de som, a Toshiba mantém a sua parceria com a harman/kardon, integrando altifalantes estéreo neste portátil.



Pensado como um substituto do computador desktop em termos de funcionalidades multimédia, o Satellite P20 inaugura um novo conceito de design da Toshiba, com cor e formato mais arrojado, a combinar com o ecrã de dimensão fora do normal em equipamentos portáteis. João Amaral, director da Toshiba Portugal, afirmou que até ao fim do ano a empresa deverá comercializar ainda outro portátil dentro do mesmo conceito multimédia, que seguirá as mesmas linhas de design, mas que integrará um ecrã de 15 polegadas.



Jorge Borges, responsável de marketing, admitiu que nesta área a principal concorrência vem da Apple, que lançou também recentemente portáteis com ecrã de 17 polegadas, mas que acabam por não concorrer porque são plataformas diferentes. Porém, este gestor da Toshiba acredita que nos próximos meses haverá novos lançamentos de outras empresas com equipamentos semelhantes.



Em termos de vendas as expectativas são boas, mas Jorge Borges preferiu não revelar números. Explicou porém que o Satellite P20 tem um conceito de desktop replacement semelhante ao Satellite 1900 e 1950, com ecrãs de 16 polegadas, que tiveram vendas superiores ao esperado em Portugal, tendo sido comercializadas mais de 500 unidades nos 7 a 8 meses em que o equipamento esteve no mercado.



Embora a Toshiba tenha disponibilizado três modelos diferentes do P20, em Portugal a empresa optou por colocar no mercado a versão de topo de gama, seguindo uma estratégia semelhante à adoptada para os anteriores Satellite 1900.



O Satellite P20 inclui o sistema operativo Windows XP Home Edition e o Motio DV Studio para a realização de filmes em formato digital, para além do DVDfun Studio para criação e gravação de DVDs. A Toshiba indica ainda que o portátil suporta o Windows XP Media Center Edition, que deverá estar disponível a partir de Setembro deste ano e promete transformar o computador no centro de entretenimento doméstico.

Notícias Relacionadas:

2003-04-09 - Toshiba com mobilidade total suportada por Centrino e ligações wireless

2003-02-10 - Toshiba lança portátil topo de gama com gravador de DVDs

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.