O Windows 7 é agora o sistema operativo mais usado a nível global, atendendo aos últimos números do StatCounter. O mais recente sistema operativo da Microsoft precisou de três anos para ultrapassar o campeão Windows XP, mas conseguiu uma proeza da qual o Vista, anterior aposta da gigante de Redmond, nunca se pode gabar.

De acordo com o serviço que se socorre da análise da navegação online para aferir quais os sistemas operativos e browsers mais usados, o momento de viragem deu-se durante o mês de junho.

Durante esse período, a quota do Windows 7 subiu aos 50,2%, relegando para segundo lugar o antigo campeão em título, confinado a 29,9% dos PCs usados, como se pode constatar no gráfico disponibilizado pelo site.

Source: StatCounter Global Stats - Operating System Market Share

Lançado em outubro de 2009, o Windows 7 foi desde cedo apontado como a grande aposta da Microsoft para "atualizar" o software usado pelos clientes da marca. Deu sinais de uma adoção entusiasmada, depois do fraco acolhimento registado relativamente à versão anterior do Windows, o Vista, e prometia a versão capaz de convencer as empresas a abandonarem o sucesso que tinha sido o XP.

Ainda assim, o processo de transição não deverá ser imediato, numa altura em que ainda há muitas organizações a preferirem não abandonar um SO que consideram estável e fiável, ou que não estão dispostas a correr riscos em matéria de compatibilidade de aplicações (ou a assumir os custos da mudança), por exemplo. A transição terá, contudo, de ser feita até abril de 2014, altura em que a fabricante deixará de dar suporte ao sistema operativo lançado há mais de dez anos.

E nesta fase há números que não deixariam a Microsoft tão otimista quanto os do StatCounter. Os dados da concorrente NetApplications, que recorre a métodos semelhantes para apresentar resultados menos "animadores".

Os números da empresa para o mês passado continuam a colocar o Windows XP no topo da lista dos SO mais usados, com 43,6% do mercado, seguido (de perto) pelo Windows 7, ainda com 41,6% de quota. O gráfico mostra, porém, que o peso do último SO da Microsoft tem vindo a crescer progressivamente e de forma sustentada todos os meses, à medida que a "fatia" do XP vai descendo, naquilo que poderá ser encarado como um efeito de substituição da versão mais antiga do Windows pela mais recente.

[caption]fonte: NetApplications[/caption]

Nota de Redação:Foi corrigida uma gralha no texto.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Joana M. Fernandes

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.