A análise abrange as vitimas de ataques de vírus, phishing e outro tipo de malware e integra o relatório de segurança multidispositivo, produzido pela B2B Internacional para a Kaspersky Lab.

Segundo os dados agora divulgados, um em cada três europeus vítima de um ataque na Internet também sofreu perdas financeiras, sendo que quase um quarto destes internautas nunca conseguiram recuperar o dinheiro perdido.

O custo médio de um ataque é de 50 euros e a Kaspersky avisa que 21% dos inquiridos perderam dinheiro especificamente através de sistemas de pagamento online como a PayPal, Google Wallet ou Skrill.

"Um cibercriminoso pode roubar todas as poupanças da vítima com um simples ataque às suas contas de banca online, inclusive as vítimas afectadas por malware "normal", cujo objectivo não é roubar dinheiro, podem sofrer despesas inesperadas", refere a empresa.

Em 46% dos casos de utilizadores que sofreram perdas financeiras derivadas de ataques de malware, os custos disseram respeito à contratação de serviços profissionais para reparação e restauro do dispositivo, 21% à compra de soluções de segurança após o ataque para prevenir futuros incidentes e 18% à substituição de um dispositivo irremediavelmente danificado.

Para além do dinheiro, há outras perdas a lamentar, que acabam por ser mais frequentes, nomeadamente em relação a informação apagada. 61% das vítimas de ataques não conseguem recuperar a totalidade dos dados perdidos.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.