A aplicação do jornal New York Times (NYT), tanto a versão em inglês como a traduzida para mandarim, desapareceu da App Store na China no dia 23 de dezembro, segundo informações da BBC News. Consta que o governo chinês abordou a Apple acerca da alegada ilegalidade desta app, levando a marca da maçã a retirá-la do seu catálogo.

O periódico norte-americano explica que foi informado por um porta-voz da Apple que a aplicação voltaria a fazer parte do portfólio da App Store quando a situação fosse normalizada. Segundo as informações do NYT, Fred Sainz recusou-se a indicar que leis estariam a ser quebradas, quem tinha submetido o pedido de exclusão das apps e se isto tinha acontecido por ordem judicial.

Uma representante do NYT, Eileen Murphy, afirma que já foi pedido que a Apple reconsidere a decisão e acusa a China de tentar impedir que os seus cidadãos tenham acesso a “jornalismo independente”.

Consta que a app ainda está disponível para download nas App Stores de todos os outros países.

Recorde-se ainda que o site do New York Times está bloqueado na China desde 2012, altura em que publicou artigos que revelavam os patrimónios financeiros de vários membros do governo comunista chinês, bem como das respetivas famílias.

A China tem vindo provar a sua mestria no controlo draconiano da internet. Em novembro de 2016, aprovou uma lei que permite ao governo eliminar ou manipular conteúdos online que considere que sejam ameaças à “segurança nacional”, uma justificação avançada múltiplas vezes por Pequim para intensificar o escrutínio às tecnologias que entram no país, bem como para legitimar o aumento da censura das informações que chegam até aos cidadãos chineses.

No final de dezembro, a Administração do Ciberespaço da China, autoridade que regula a internet na potência asiática, declarou que o governo fará tudo para salvaguardar a sua soberania no mundo digital, e que não se coibiria de mobilizar recursos militares para esse fim.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.