A Bolsa de Nova Iorque passou a constar da "lista negra" do grupo Anonymous, com os hacktivistas a prometerem atacar a instituição no próximo dia 10 de outubro.

A intenção é anunciada num vídeo supostamente publicado pelo coletivo no YouTube, deixando antever que a missiva passará pela promoção de um ataque de negação de serviço.

"A 10 de outubro a NYSE será eliminada da Internet. A 10 de outubro preparem-se para um dia que nunca mais será esquecido", diz a mensagem.

A ação é justificada com o facto de o governo norte-americano não ser capaz de "impor restrições legais mínimas aos abusos de Wall Street", e de tanto o governo como as agências federais "estarem a desfrutar do não cumprimento da lei".

Entretanto, além de não estar claro se o vídeo é legítimo, as imagens que passam no YouTube estão acompanhadas por uma legenda que refere que a missão foi comprometida e já não será levada a cabo. “The Operation #invadewallstreet HAS BEEN COMPROMISED. Do not participate”, pode ler-se.

Já a conta AnonOps do Twitter – normalmente uma fonte fidedigna sobre as acções do grupo – não está a ser planeado qualquer ataque à NYSE. “Vamos ser claros”, diz o tuite, “não vamos invadir Wall Street. Por favor, FBI, invistam os vossos recursos em coisas mais úteis”.

São várias as acções atribuídas ao grupo de hacktivistas, sendo uma das mais recentes o recado dado a Hugo Chavez . Data marcada tem por sua vez o ataque ao Facebook , acusado de vender informação a agências governamentais e de oferecer clandestinamente dados dos utilizadores a empresas de segurança, "o que permite espiar pessoas de todo o mundo". A ciberinvestida deverá acontecer a 5 de novembro.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.