As empresas estão a utilizar cada vez mais as redes sociais como forma de aproximação ao cliente. O Facebook e o Twitter são os instrumentos mais utilizados, como mostra um estudo da McAfee - encomendado à universidade norte-americana Pardue - que indica que 75% das empresas já interiorizou estas ferramentas da Web 2.0.

Embora a adopção varie consoante as regiões, o Brasil lidera numa tabela que inclui a análise de 17 países, nos quais não consta Portugal. De acordo com o relatório, 90% das empresas brasileiras usam estas ferramentas, uma percentagem semelhante à identificada em Espanha e na Índia.

[caption]Nome imagem[/caption]

Nesta análise, três em cada quatro empresas a nível global garantem que estão a obter retorno financeiro com estas aplicações. Esse valor sobe no Brasil onde nove em cada dez empresas assumem estar a obter lucro, o mesmo índice registado na Índia, Emirados Árabes Unidos e México.

O relatório da McAfee revela ainda que o Brasil e a Índia foram os únicos países incluídos do estudo onde as empresas disseram estar a ser pressionadas pelo mercado para adoptar ferramentas como o Facebook e o Twitter nas suas actividades empresariais. 58% das empresas brasileiras admitem que os seus consumidores exigem a utilização das aplicações Web 2.0.

Numa outra vertente, o mesmo relatório adianta ainda que apesar de usarem as redes sociais como plataformas de negócio, as empresas não gostam que os seus colaboradores acedam ao Facebook e ao Twitter no horário de trabalho.

O acesso é mesmo bloqueado por quase metade das empresas inquiridas, com predominância em Itália e em Espanha, onde mais de 60% restringem o acesso.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.