Andrey Ternovsky quer terminar com os comportamentos exibicionistas no Chatroulette e na sua intenção terá pedido ajuda a Shawn Fanning, criador do Napster, para conceber um programa de controlo que desincentive condutas menos "próprias".

Actualmente é muito frequente encontrar no sistema de chat aleatório quem goste de mostrar as suas partes genitais e são cenas do género que o jovem responsável pelo serviço quer evitar, em grande parte na perspectiva de atrair investidores ao projecto.

A solução passará, segundo o TechCrunch, por um software de reconhecimento para filtrar, em tempo real, imagens das partes genitais.

O serviço marcará também utilizadores recusados frequentemente ou com os quais se note um volume de conversas interrompidas elevado, situações que estão muitas vezes associadas à visualização de cenas menos agradáveis.

Recorde-se que o Chatroulette permite que os internautas se liguem aleatoriamente a quem está online e ter uma conversa, partilhando também - ou não - imagem de vídeo em tempo real.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.