Metade das adolescentes chinesas grávidas que procuram ajuda na linha de apoio à saúde de Shangai, conheceram os parceiros sexuais na Internet. A notícia é avançada pelo China Daily e reflecte um problema a que o país começa a dar especial atenção pelas dimensões que vem atingindo.



Os dados revelados pelos responsáveis da linha mostram que 46 por cento das 20 mil jovens que nos últimos dois anos ligaram para a linha de apoio tinham engravidado nestas condições. A quase totalidade foi abandonada pelos pais das crianças logo que tomaram conhecimento da situação. Muitas revelaram nem saber os nomes dos rapazes com quem mantiveram relações sexuais.



O artigo que denuncia a situação lança um apelo à sociedade e aos educadores para terem mais atenção à educação sexual dos que estão na sua dependência.



O trabalho também revelava que menos de 10 por cento dos educadores chineses fala com os seus filhos sobre sexo e que 79 por cento dos estudantes do secundário e da universidade admitem formar as suas opiniões sobre sexo a partir da Internet.



Notícias Relacionadas:

2007-07-04 - Carta de Bento XVI aos cristãos chineses retirada da Internet

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.