A China vai avançar com o seu próprio motor de busca. O projecto, há muito falado e agora confirmado, vai desenvolver-se no âmbito de uma parceria entre a China Mobile e a agência noticiosa local Xinhua, que fez a conformação do projecto.



As duas entidades vão criar uma nova empresa que irá designar-se por Search Engine New Media International Communications. A principal tarefa da nova empresa será o desenvolvimento de um motor de busca com ambições de liderança no mercado.


Esta nova empresa vai ainda explorar oportunidades de negócio na área da publicidade, Internet e imprensa escrita.


Zhou Xisheng, vice-presidente da Xinhua, é citado pela imprensa internacional considerando que os motores de busca têm um papel cada vez mais importante na difusão de informação e impacto na opinião público.


A mesma fonte indica que o novo projecto reflecte o esforço da China para "salvaguardar a segurança informática e impulsionar o desenvolvimento saudável e ordenado de novos meios de comunicação". Não existem ainda datas concretas para o lançamento do novo concorrente da Google.


De sublinhar que a confirmação definitiva de que um novo motor de busca será desenvolvido pela China, através de empresas com capital público, chega pouco tempo depois da Google ter conseguido renovar a sua licença para operar no país, depois de vários episódios de desacordo em relação às exigências de censura de informação do governo local.


Contudo, o Google não é a plataforma de pesquisa mais usada na Internet na China. A liderança pertence ao Baidu, um serviço local.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.