Assim é do outro lado do mundo, na Austrália, pelo menos relativamente a “amizades” entre colegas de trabalho – neste caso cargos de chefia e “simples” funcionários. Assim decidiu a Fair Work Comission numa situação do género onde conclui que o ato constituiu “evidência de bullying”.

A situação envolveu outros comportamentos menos próprios, como insultos, mas o “desamigar” ajudou a demonstrar “a falta de maturidade emocional” envolvida no assédio, considera o organismo que aplica a lei do trabalho na Austrália.

A decisão determina que o bullying deve parar imediatamente - só resta saber se isso implica que os agressores sejam obrigados a voltar a “pedir amizade” à vítima, no Facebook...

Não sabemos se a decisão vai abrir precedentes no resto do mundo, mas com certeza pode pôr muita gente a pensar (ainda mais) sobre pedir ou aceitar pedidos de amizade de colegas de trabalho. E sobre o “desamigar” no geral.     

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.