A Deco/Proteste testou o desempenho de 44 telemóveis no mercado sobre a navegabilidade na Internet e o programa de email e apontou um mau desempenho a nove modelos, que incluem quatro terminais da Sony Ericsson, três da Samsung, um da Nokia e outro da Motorola. Os resultados foram publicados na revista Proteste de Janeiro.

Para a análise a associação de defesa do consumidor considerou como características mínimas a existência de um browser, ligação por UMTS, HSDPA ou Wi-Fi e um ecrã de 18 cm, sendo que a maioria dos equipamentos testados já possui ecrã táctil.

Dos seleccionados pela Deco/Proteste para navegação na Internet o HTC Hero foi o melhor classificado, sendo salientado o ecrã táctil de grandes dimensões e o sistema Android, patrocinado pela Google, por trazer as vantagens de um sistema de código aberto. Na análise recebem ainda boa qualificação dois terminais Nokia, o 5730 e o 5530, ambos da linha Xpress Music, que recebem a classificação especialmente devido ao programa de email, embora com destaque negativo para a bateria.

A duração das baterias está, aliás, no centro das críticas apontadas no teste, até porque a maioria não conseguiu ultrapassar as 2 horas e meia de utilização e poucos terminais foram além das 3 horas e meia.

Entre os piores classificados ficaram nove modelos, que incluem quatro terminais da Sony Ericsson, o C905, W995, W760i e C702. Da Samsung estão na "lista negra" o GT-S8300 Ultra Touch, o SGH-M7600 Beat DJ e o SGH -F480 Touchwiz. A Deco classifica ainda entre os piores o N96 da Nokia e o Motozine ZN5 da Motorola.

Não são dados grandes detalhes em relação a estas classificações, mas as notas negativas recaem sobretudo na dificuldade de utilização dos browsers e no seu fraco desempenho, assim como na qualidade do email.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.