A empresa de publicidade online DoubleClick vai vender a sua delegação europeia à concorrente alemã AdLINK, numa transacção avaliada em cerca de 27 milhões de dólares (30,5 milhões de euros ou 6,1 milhões de contos). Esta decisão representa uma tentativa de reduzir gastos, por parte da companhia, que também irá efectuar despedimentos, passando de duzentos efectivos para menos de setenta até ao final do ano.



O objectivo do negócio é reduzir a sua dependência da área de media, que tem sentido mais o impacto do mau periodo económico do que os seus sectores de serviços de publicidade online, marketing por correio electrónico e unidades de bases de dados.



O anúncio surge uma semana após o presidente do grupo DoubleClick, Barry Salzman, ter apresentado a sua demissão. De acordo com algumas declarações dos responsáveis pelo negócio à InternetNews, a nova empresa exercerá funções sob a marca da AdLINK e tenciona abranger cerca de 50 por cento dos utilizadores europeus, representando sites como MTV Europe, Expedia, Tamedia e IDG.



Como recompensa por este negócio, a DoubleClick receberá 15 por cento de comparticipações da AdLINK. Poderá ainda dispor da opção de adquirir mais 21 por cento sem custos adicionais.



Esta operação inclui também um acordo válido pelo período de dez anos, no qual a AdLINK utlizará a tecnologia DART de distibuíção de anúncios da DoubleClick, deixando assim de utilizar o serviço ASP da rival Engage.



Os termos do contrato de serviços da DoubleClick para a utilização da tecnologia DART não foram revelados, mas segundo responsáveis, fará da empresa alemã o seu segundo maior cliente na Europa. As empresas ficam também obrigadas a representar-se mutuamente, estabelecendo uma parceria de vendas cruzadas para os seus clientes locais.



Segundo as afirmações proferidas pelo director executivo da DoubleClick numa conferência, este negócio vai eliminar grande parte dos prejuízos da empresa. Cerca de 70 por cento da perdas das operações de media provêem da divisão europeia que opera numa área que não se desenvolveu tão rapidamente como os Estados Unidos, e que é mais fragmentada e pequena, esclarece.



O acesso directo da DoubleClick ao mercado europeu da publicidade online fica, no entanto, limitado. Porém, a AdLINK não interfirá nas operações relativas aos Estados Unidos. Mas, esta empresa pode sempre converter em benefícios o sucesso da DoubleClick, à semelhança do que fez durante os avanços para o Japão e para o continente asiático.



Depois de abandonar o mercado brasileiro e australiano, a DoubleClick espera assim que o dinheiro resultante da transacção com a AdLINK seja suficiente para retirar alguma da pressão da empresa, uma vez que as suas operações nos Estados Unidos continuam a perder capital.



Notícias Relacionadas:

Passado, presente e futuro da publicidade online



2001-06-01 - DoubleClick anuncia compra da MessageMedia

2000-12-06 - DoubleClick reduz número de trabalhadores

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.