Uma parceria entre a Amazon e o governo britânico vai permitir expandir os testes aos drones de entregas da empresa até às terras de Sua Majestade, um acordo que, no futuro, pode facilitar a implementação das entregas automatizadas no país.

De acordo com um comunicado publicado hoje pela Amazon, a empresa foi autorizada a explorar e a melhorar três aspetos cruciais à utilização de drones em contexto comercial: pilotagem fora da linha de visão, qualidade dos sensores utilizados na detecção de obstáculos e operação múltipla de vários drones pelo mesmo piloto. Nestes testes, a Amazon irá trabalhar em parceria com a Autoridade da Aviação Civil (CAA) britânica.

"O Reino Unido é líder na viabilização da inovação com drones. Este anúncio fortifica a nossa parceria e deixa a Amazon mais perto do seu objetivo de utilizar drones para entregar encomendas em 30 minutos aos nossos clientes no Reino Unido e noutros lugares ao redor do mundo", diz o vice-presidente da empresa para a inovação, Paul Misener.

Os testes deverão servir para afinar pormenores na frota de drones comerciais que a Amazon quer tornar operacionais no prazo mais curto possível. Nota o The Verge que esta parceria com o governo britânico pode também servir para pressionar a Autoridade Federal de Aviação Norte-Americana que, nos últimos meses, tem dificultado os testes e a utilização de drones comerciais no país.

Por outro lado, estas experiências podem também ser determinantes para "identificar que regras operacionais e regulações de segurança são necessárias para ajudar a indústria dos drones a andar para a frente", pode ler-se em comunicado.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.