O Facebook pode estar prestes a tornar os vídeos publicados na sua plataforma num negócio semelhante ao do YouTube.

Segundo avança o Recode esta segunda-feira, a rede social vai introduzir anúncios nos vídeos ali publicados de forma a gerar mais receitas para o site e para os próprios criadores do conteúdo.

De acordo com a publicação, que cita fontes não identificadas, a publicidade não será introduzida em vídeos caseiros, mas sim em conteúdos produzidos por profissionais que vão, com este acordo, poder arrecadar 55% com a venda de cada anúncio.

A rede social revelou em 2016 que os seus utilizadores estavam a assistir a cerca de 100 milhões de horas de vídeo por dia, mas as publicações e as marcas que têm investido na sua presença em vídeo naquela rede social não têm obtido grande retorno financeiro com esse trabalho. No passado, as soluções que o Facebook encontrou para monetizar este tipo de conteúdo passou pela criação de uma divisão espacial dentro do próprio site e pela viabilização da publicação de conteúdos patrocinados por uma terceira marca. A introdução de propaganda no meio de um vídeo que surge no NewsFeed, no entanto, pode representar uma revolução neste modelo dada a quantidade de público a que cada vídeo é exposto.

Os rumores dizem ainda que os anúncios só deverão surgir em vídeos que tenham mais de 90 segundos e após 20 segundos de visualização.

Contactado pelo Recode, o Facebook preferiu não comentar.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.